Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Mais de 32.000 refugiados congoleses em Angola transferidos para novo centro

Logótipo de O Jogo O Jogo 04/08/2017 Administrator

A transferência dos mais de 32.000 refugiados da República Democrática do Congo (RDCongo) instalados em dois centros provisórios no Dundo, capital da província angolana da Lunda Norte, inicia-se na terça-feira, com o transporte das primeiras 370 pessoas.

A informação foi prestada hoje à Lusa por fonte Alto do Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur), em Luanda, encarregue da receção e primeiro apoio a estes refugiados, que começaram a chegar a Angola no final de março.

Segundo Margarida Loureiro, responsável das relações externas e informação pública do Acnur na Lunda Norte, o primeiro grupo será transportado em oito autocarros, e os seus pertences em vários camiões, tendo como destino o novo centro, instalado na localidade do Lóvua, a 90 quilómetros da cidade do Dundo, e que terá capacidade para mais de 50.000 pessoas.

Angola acolhe desde março deste ano mais de 32.000 refugiados da RDCongo, na sua maioria mulheres e crianças, que procuraram segurança em território angolano, devido a conflitos políticos e étnicos, na província de Kasai, na fronteira leste do país.

O processo, que se pretende termine antes das eleições gerais angolanas, a 23 de agosto, envolve as autoridades angolanas, agências humanitárias das Nações Unidas e organizações não-governamentais.

Apesar da previsão para este processo, Margarida Loureiro disse que a probabilidade maior é que se faça uma pausa no dia das eleições.

O ato deverá contar com a presença do ministro da Assistência e Reinserção Social de Angola, Gonçalves Muanduma.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon