Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Mais de 50 mortos em assalto a equipa de prospeção petrolífera na Nigéria

Logótipo de O Jogo O Jogo 28/07/2017 Administrator

Mais de 50 pessoas foram mortas durante um ataque levado a cabo na terça-feira por terroristas do grupo Boko Haram contra uma equipa de prospeção petrolífera no nordeste da Nigéria, indicaram hoje fontes médicas e humanitárias.

"O balanço não para de aumentar", declarou hoje à agência AFP uma fonte envolvida no rescaldo da emboscada, realizada perto de Magumeri.

"Temos agora mais de 50 [mortos] e mais corpos estão a chegar", acrescentou.

As circunstâncias da emboscada contra guardas e uma equipa da Nigerian National Petroleum Corporation (NNPC), acompanhados por geólogos da Universidade de Maiduguri, que regressavam de uma missão de exploração, não foram esclarecidas, mas as primeiras informações apontavam para uma tentativa de rapto.

Um socorrista de Magumeri, localizada a 50 quilómetros a noroeste de Maiduguri, capital do Estado de Borno, disse que "às 07:00 [18:00 TMG e 19:00 em Lisboa] de quarta-feira, 47 corpos foram encontrados no mato nos arredores de Magumeri", 11 dos quais tinham sido queimados vivos dentro dos seus carros.

A mesma fonte destacou que na noite de quinta-feira foram encontrados mais seis corpos, incluindo o de um soldado.

Um médico do Hospital Universitário de Maiduguri revelou, pelo seu lado, que a instituição tem 19 corpos de civis, 15 dos quais eram de vigilantes (milícia civil) e quatro faziam parte do pessoal do hospital.

Dani Mamman, um sindicalista e docente na Universidade de Maiduguri, confirmou à AFP a presença dos quatro corpos e precisou que dois deles eram professores.

"Temos ainda outras pessoas desaparecidas", acrescentou.

A produção de petróleo na Nigéria está concentrada no delta do Níger (Sul) desde a sua descoberta em quantidades comerciais, em 1956.

No entanto, os ataques e as repetidas sabotagens pelos rebeldes locais, que reivindicam uma melhor divisão dos recursos, levaram o governo a fazer prospeções noutros locais.

Explorações de petróleo foram lançadas num território que vai do Estado de Benue (centro) ao nordeste, onde domina o Boko Haram.

Os atos terroristas lançados pelo Boko Haram nos últimos oito anos já mataram mais de 20 mil pessoas e continuam a acontecer apesar de o Governo ter garantido, no final do ano passado, que os extremistas tinham sido "esmagados".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon