Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Mais uma noite de vergonha no campeonato italiano

Logótipo de O Jogo O Jogo 26/10/2017 Hugo Monteiro

Jogadores da Lázio vestiram t-shirts com a cara de Anne Frank; adeptos cantaram um hino fascista. Atitudes antissemitas não sucederam apenas em Bolonha.

A Serie A italiana viveu quarta-feira mais uma noite de vergonha, perante as atitudes e manifestações antissemitas por parte de adeptos em vários estádios, com reincidência por parte dos laziale.

Depois de, no fim de semana passado, tifosi "ultra" da Lázio terem colocado numa das bancadas do Estádio Olímpico - habitualmente ocupada pelos adeptos dos rivais giallorossi - autocolantes com uma fotomontagem de Anne Frank vestida com a camisola do Roma, a federação italiana determinou que nesta e na próxima jornada seriam lidos, antes do início dos jogos, excertos do diário escrito pela alemã de origem judia e que viveu escondida do regime nazi em Amesterdão, até ser detida e deportada para o campo de concentração de Bergen-Belsen onde viria a falecer.

© Giorgio Benvenuti/EPA

Ontem à noite, no Estádio Renato Dall"Ara, os jogadores da Lázio subiram ao relvado com t-shirts com a cara de Anne Frank e o clube romano depositou uma coroa de flores junto de uma placa em memória de Arpad Weisz, treinador bicampeão com o Bolonha e que viria a falecer no campo de concentração de Auschwitz. Contudo, ainda antes de entrarem nas bancadas, os adeptos laziale entoaram o cântico fascista "Eu não me importo". Durante a leitura de excertos do "Diário de Anne Frank", ouviu-se assobios e foram também visíveis braços esticados no ar.

Mas as atitudes antissemitas não se verificaram apenas em Bolonha. Em Turim, no Juventus-SPAL, alguns tifosi, em sinal de reprovação, viraram as costas ao relvado enquanto eram lidos excertos do "Diário de Anne Frank" e começaram a cantar o hino de Itália. Também em Roma, no Estádio Olímpico, onde os giallorossi receberam o Crotone, uma pequena franja de tifosi locais começou a cantar pelo seu clube no momento da leitura.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon