Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Marçal Grilo defende que escolas têm de competir com 'iphone', 'netflix' e 'youtubers'

Logótipo de O Jogo O Jogo 08/09/2017 Administrator

O antigo ministro da Educação Eduardo Marçal Grilo considerou hoje no Fórum Educação, que, atualmente, o grande desafio das escolas é descobrir como competir com "iphones", "netflix" ou "youtubers" e mostrar-se como essencial e atrativa.

"A escola tem de tornar uma coisa que é essencial em essencial e atrativa", disse no Fórum Educação, organizado pela Câmara de Leiria, abordando o tema "Perfil de Competências do Aluno do Séc. XXI.

Marçal Grilo sossegou ainda os docentes ao afirmar que "não se vão tornar descartáveis", apesar de existirem "novas formas de aprender e de recolher informação".

"Aprende-se imenso na internet, nos sites qualificados, mas a aula clássica para conhecimentos de base é essencial", assegurou, alertando os docentes para "não desistirem" de procurarem saber o que atraem os alunos.

Afirmando que tem uma "grande confiança nos professores portugueses", Marçal Grilo defendeu considerar que "não se vão tornar descartáveis", apesar de existirem "novas formas de aprender e de recolher informação".

Constatando que o conhecimento e as novas tecnologias "evoluem a uma velocidade enorme" e que a "imprevisibilidade é permanente", Marçal Grilo desafiou os professores a "encontrar o talento de cada aluno".

"Todos os alunos têm um talento. É preciso que a escola seja capaz de identificar os talentos de cada um e depois consolidá-los e torná-los úteis, para que o aluno seja capaz de o utilizar. Por vezes, é um talento escondido e temos de ajudar a pôr cá para fora", adiantou.

"Procurem abrir os olhos aos vossos estudantes. Não os afunilem. Abram o mundo aos estudantes. Tentem que eles sejam capazes de distinguir o essencial do acessório", acrescentou.

Para o ex-ministro, as características que devem ser dados aos alunos passa por "terem consciência da complexidade", pois "nada é simples". E é preciso encarar a vida como um desafio permanente, não ter medo do futuro e ter consciência das dificuldades que vão encontrar na escola".

Os estudantes têm de ter noção que "só com trabalho, estudo, esforço e, por vezes, sacrifícios se conseguem atingir os objetivos". "Nada cai do céu. É preciso que não acreditem na sorte. Não teve muita sorte, trabalhou muito."

"Acreditar", "nunca desistir" e "saber gerir os insucessos" foram outras das sugestões deixadas por Marçal Grilo, que admitiu que "este perfil não é fácil de criar", mas "de tudo isto é preciso que resulte o saber ser e o saber estar".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon