Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Marcelo desafia estudantes do programa EPIS a serem heróis todos os dias

Logótipo de O Jogo O Jogo 06/07/2017 Administrator

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, desafiou hoje um grupo de 50 alunos, apoiados por um programa para estudantes em risco de abandono escolar, a serem heróis todos os dias, ultrapassando-se e superando-se.

Os 50 alunos, com idades entre os 15 e os 17 anos, participam no programa EPIS -- Empresários pela Inclusão Social, específico para alunos em risco de abandono escolar, e no conjunto de atividades previstas para o dia de hoje incluía-se um almoço com o Presidente da República.

Na sua intervenção, Marcelo Rebelo de Sousa defendeu que o que é mais importante é todas as pessoas serem heróis todos os dias, deixando um desafio concreto aos vários estudantes que o ouviam.

"Cada um de vocês pode ser herói. E como? Ultrapassando-se, fazendo aquilo que parecia impossível", disse o Presidente da República, dando como exemplo situações escolares, como uma disciplina mais difícil, um ano letivo mais complicado e que depois conseguiram concluir com sucesso.

Apontou que "os países que vão mais longe no mundo são aqueles que têm mais heróis", ou seja, onde "há mais gente com mais educação, mais gente a ter sucesso na formação e depois no emprego, e depois na vida e em vez de serem os 10 ou 15 que aparecem nas televisões, nesses países são milhares ou milhões".

Sublinhou que em Portugal também há desses heróis, mesmo que só apareçam de vez em quando, e deu como exemplo, não só aquele que considera ser o herói da sua geração, António Guterres, que "foi eleito secretário-geral de uma organização onde estão presentes todos os países do mundo", mas também os bombeiros e as populações afetadas pela "tragédia dos incêndios".

Admitiu que ser herói todos os dias "é muito difícil" e que às vezes "apetece fazer férias de heroísmo", mas lembrou que a maior qualidade dos heróis é a consistência, ou seja, em vez de fazerem uma vez de vez em quando, fazem sempre e cada vez melhor.

"Por exemplo, o que é um bom jogador de futebol não é aquele que acerta de vez em quando, é o que acerta o maior número de vezes, que passa a bola, marca golos, é aquele que é mais consistente", defendeu.

Voltou a dar como exemplo António Guterres para mostrar que ele foi eleito para secretário-geral das Nações Unidas exatamente porque foi consistente em tudo o que fez e no plano internacional geriu a questão dos refugiados e "foi consistente em qualquer ponto do mundo onde esteve".

Por último, pediu aos 50 jovens que agarrem a oportunidades que lhe está a ser dada com as duas mãos e "sejam heróis", sublinhando que se houver mais heróis, a tarefa do presidente da República está mais facilitada.

"Muitos parabéns porque para estarem aqui é porque há qualquer coisa de herói já na vossa vida. Agora não pode parar aqui e tem de continuar", desafiou.

O EPIS -- Empresários Pela Inclusão Social é um programa de recuperação de alunos em risco de abandono escolar que envolve 7.129 estudantes e 159 profissionais de 166 escolas públicas em todo o país.

Durante o dia de hoje, os 50 melhores alunos vão ter um primeiro contacto com o mundo profissional, através de atividades desenvolvidas pelas empresas parceiras do programa.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon