Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Marco Martins toma posse em Gondomar e anuncia reforço de verbas para as freguesias

Logótipo de O Jogo O Jogo 23/10/2017 Administrator

Gondomar, Porto 23 out (Lusa) - O presidente reeleito da Câmara de Gondomar Marco Martins anunciou hoje na tomada de posse pretender aumentar as verbas para as juntas de freguesia do concelho em 10% já em 2018.

No discurso da tomada de posse, o autarca socialista anunciou essa possibilidade em troca "de um maior rigor, qualidade, controlo e prestação de serviços de proximidade à população".

Marco Martins tomou posse juntamente com os vereadores Sandra Almeida, Aurora Vieira Luís Filipe Araújo, Carlos Brás e José Fernando Moreira (PS), Valentim Loureiro e Leonel Viana (independentes), Daniel Vieira e José António Pinto (CDU) e Rafael Amorim (PSD/CDS), numa cerimónia que teve a assistir os autarcas socialistas vencedores em Matosinhos, Luísa Salgueiro, em Valongo, José Manuel Ribeiro e em Paredes, Alexandre Almeida, para além de Manuel Pizarro, candidato no Porto, e os deputados na Assembleia da República Ricardo Bexiga e Isabel Santos.

Em declarações após o ato de posse, Marco Martins disse haver agora condições para a concretização de projetos que tiveram de esperar.

"Agora que já conseguimos sair do vermelho, vamos concretizar um conjunto de projetos na área do ambiente, turismo e dos desenvolvimentos económicos que estavam a ser preparados e que encontraram agora as condições financeiras para poderem avançar", declarou.

Instado a divulgar os pelouros que vai entregar aos vereadores socialistas, o presidente adiou essa reflexão para mais tarde.

"Logo à noite irei pensar nos pelouros, mas de entre os que continuam comigo vamos manter alguns pontos nucleares, com algumas alterações", limitou-se a dizer Marco Martins que, dos abraços que deu aos vereadores eleitos pelas outras forças políticos disse terem sido "sentidos".

"É natural que naquilo que é a luta democrática haja sempre alguns exageros, mas acho que já ultrapassámos tudo isto e, neste momento, vinte dias depois dessa grande confusão e da que foi a decisão dos gondomarenses, temos agora que trabalhar todos os dias para o futuro do concelho", sublinhou o autarca gondomarense.

E prosseguiu: "os abraços que dei hoje foram sentidos e o machado de guerra está, por mim, enterrado tal como espero que todos os outros o façam e que agora seja um combate de trabalho e que a oposição seja construtiva e com ideias. Estamos sempre disponíveis para ouvir a apoiar as ideias e para trabalharmos todos em conjunto".

Terceiro vereador mais votado na eleição de 01 de outubro, Valentim Loureiro garantiu uma "participação construtiva" em tudo o que "for proposto pelo presidente", assumindo-se, nessa qualidade, como o porta-voz da oposição.

"Tenho uma grande experiência de liderança e sempre respeitei quem estava na oposição, serei o porta-voz da oposição", disse.

Com 78 anos de idade, o antigo presidente da câmara de Gondomar garante que a "energia tanto existe sendo o número 1 como o número 3", prometendo, por isso, uma "oposição empenhada".

No decurso da tomada de posse por indicação do presidente Assembleia Municipal Aníbal Lira foi guardado um minuto de silêncio em honra das vítimas dos últimos incêndios.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon