Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Marta, a craque brasileira, é agora sueca

Logótipo de O Jogo O Jogo 15/03/2017 Alcides Freire

A internacional canarinha foi vice-campeã mundial em 2007 e vice-campeã olímpica em 2004 e 2008, e no seu percurso alcançou vários títulos de campeã, tanto nos Estados Unidos, como na Suécia.

Marta, várias vezes eleita a melhor futebolista do mundo, obteve a naturalização sueca, informou o seu clube, o Rosengard. A internacional brasileira, de 31 anos, cumpriu grande parte da sua carreira na Suécia, em clubes como o Umea, o Tyreso e, mais recentemente, o Rosengard, totalizando cerca de dez anos de permanência naquele país escandinavo.

© Fornecido por O jogo

Com esta naturalização, Marta passa a ter dupla nacionalidade, mas continuará a jogar pela seleção brasileira. "Também me sinto sueca. Estou muito feliz que isto tenha acontecido agora", realçou a jogadora ao jornal Sydsvenskan, admitindo que mesmo após o final da sua carreira continue a viver na Suécia.

A internacional canarinha foi vice-campeã mundial em 2007 e vice-campeã olímpica em 2004 e 2008, e no seu percurso alcançou vários títulos de campeã, tanto nos Estados Unidos, como na Suécia.

Conquistou igualmente, com o Umea, a Liga dos Campeões feminina, em 2004, e a Taça dos Libertadores, em 2009, ano em que jogou pelos brasileiros do Santos.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon