Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Mau tempo: Agricultora do Douro perdeu "tudo" com o granizo

Logótipo de O Jogo O Jogo 07/07/2017 Administrator

A agricultora Ilda Oliveira, de Fontes, Santa Marta de Penaguião, queixou-se hoje de ter perdido "toda a produção" de vinho e azeitona na tempestade de granizo que caiu sobre o Douro.

"Agora, é mesmo de não saber como vou viver e sustentar um menino com 13 anos que tenho", afirmou hoje a produtora à agência Lusa.

Ilda Oliveira, de 53 anos, referiu que a chuva forte e o granizo que caíram ao final da tarde de quinta-feira, na freguesia de Fontes, no concelho de Santa Marta de Penaguião, distrito de Vila Real, "destruíram" a sua vinha e os olivais.

"Fiquei sem nada, foi tudo embora, nem folha ficou. Foi azeitona, vinho, tudo, ficamos sem nada", frisou esta viticultura, que adiantou que a agricultura é o único rendimento familiar.

Há dois anos, uma enxurrada destruiu também vinha nesta freguesia, arrastando terras e as plantas. Ilda Oliveira disse que contabilizou, na altura, prejuízos na "ordem dos 10 mil euros".

"Ainda nem me refiz de uma coisa e já aparece outra. Um fenómeno destes é assustador. Não sabemos o que vamos fazer daqui para a frente, do que vamos viver, é complicado", salientou.

O presidente da junta de Fontes, Hugo Sequeira, percorreu entre quinta-feira e hoje a sua freguesia, falou com os produtores e, depois, descreveu à Lusa "um cenário de destruição" e em perdas de produção de vinho na ordem dos "80 a 90%".

"Eram pedras do tamanho de cerejas. Caiu granizo durante cerca de 10 minutos mas com muita intensidade", contou o autarca.

Hugo Sequeira referiu que os afetados são agricultores com pequenas vinhas, mas também produtores que vivem única e exclusivamente da vinha.

Os técnicos da Direção Regional de Agricultura e Pescas do Norte (DRAPN) vão hoje para o terreno fazer um levantamento dos prejuízos causados pelo granizo e chuva intensa.

Há relatos de estragos na agricultura desde as hortícolas de Vila Pouca de Aguiar, vinha em Sabrosa, Alijó, Santa Marta de Penaguião e Mesão Frio, concelhos do distrito de Vila Real, e ainda em pomares de maçãs e vinha de Armamar e Tabuaço, no distrito de Viseu.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon