Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Maxi e Brahimi na mira: Benfica pondera avançar com queixa

Logótipo de O Jogo O Jogo 17/04/2017 Hugo Monteiro

Os responsáveis do Benfica decidem esta segunda-feira se avançam com queixa por alegadas agressões dos portistas.

© Estela Silva/Lusa

Os principais responsáveis da estrutura da SAD do Benfica assim como o seu departamento jurídico vão analisar de forma mais profunda as imagens televisivas do passado sábado à noite em Braga e que envolvem os portistas Maxi Pereira, Brahimi e o minhoto Vukcevic. Ao que O JOGO apurou, está em ponderação se as águias irão, à semelhança do que o Sporting fez em relação a Samaris, avançar com uma queixa contra os atletas do FC Porto por alegadas tentativas de agressão ao montenegrino.

Para já, o entendimento provisório dos encarnados é que poderão haver bases para recorrer à Comissão de Instrutores (CI) da Liga. António Rola, antigo árbitro e agora comentador de arbitragem na BTV, lançou as primeiras indicações do que é a visão das águias, frisando que "Maxi agarrou o pescoço de Vukcevic" e, por isso, deveria ter sido punido disciplinarmente pelo juiz da partida, Hugo Miguel. Já no caso de Brahimi, o mesmo elemento lançou que o argelino "tentou agredir o jogador do Braga [também Vukcevic] com uma cabeçada." Em ambas as situações, o árbitro Hugo Miguel não interveio, razão pela qual agora os encarnados poderão eles próprios avançar com o pedido de abertura de um auto de flagrante delito na CI, à semelhança do que o Sporting fez a Samaris após a agressão do grego a Diego Ivo, do Moreirense. Nas próximas horas, será tomada a decisão.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon