Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

McNamara diverte-se a surfar a "Gasoline" no rio Tejo

Logótipo de LusaLusa 29/04/2014 Lusa

McNamara chegou à praia do Bico Mexilhoeiro, no Barreiro, próxima do terminal fluvial, por volta das sete da manhã, e passou cerca de duas horas dentro de água para a sua primeira experiência com a ‘Gasoline’, a onda formada pela passagem dos barcos que transportam passageiros entre Barreiro e Lisboa.

Depois de algumas ondas bem-sucedidas e outras falhadas, McNamara saiu das águas do Tejo satisfeito com a experiência, garantindo ter-se “divertido bastante” e afirmando ter vontade de regressar.

Logo pelas sete da manhã havia muita gente na praia do Bico do Mexilhoeiro, local onde quebram as ondas provocadas pela passagem dos catamarans, com jornalistas e populares, sobretudo crianças e jovens a juntarem-se para ver o atleta em ação num local improvável.

O presidente do Turismo de Portugal, João Cotrim de Figueiredo, esteve na Praia do Bico do Mexilhoeiro, para assistir ao evento e apresentar o projeto “McNamara Surf Trip”, que visa dar a conhecer as ondas portuguesas preferidas pelo surfista norte-americano.

MIGUEL A. LOPES/LUSA © 2014 MIGUEL A. LOPES/LUSA

A ‘Gasoline’ chega a atingir 150 metros de comprimento e a sua peculiaridade reside no facto de depender de condições específicas que só se verificam cerca de seis dias por mês, quando a “maré está vazia, é hora de ponta e o barco está cheio”, segundo explicou à Lusa o surfista português Ricardo Carrajola.

IMA/RCP (MCL) // PMC

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon