Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Miúdos do Sporting querem aumento salarial

Logótipo de O Jogo O Jogo 04/10/2017 Francisco Sebe
© Filipe Amorim/Global Imagens

Podence e Palhinha esperam subir para o meio milhão líquido anual. SAD não quer deixar fugir duo que ainda não se impôs.

Daniel Podence e João Palhinha configuram dois processos de renovação em curso em Alvalade, mas O JOGO sabe que será preciso um consenso e cedências de parte a parte para serem dadas por encerradas as conversações com a assinatura de novos vínculos, como é esperado por todas os envolvidos. Segundo informações apuradas pelo nosso jornal, é pretensão dos dois jogadores que fizeram parte substantiva da sua formação de leão ao peito pularem para a fasquia dos 500 mil euros anuais líquidos na folha salarial. Contudo, há aqui uma diferença de perspetiva, uma vez que a sociedade anónima desportiva dos verdes e brancos oferece 300 mil euros. Em estudo está igualmente uma eventual revisão das respetivas cláusulas de rescisão: 60 milhões de euros no caso de Podence e 45 milhões no de Palhinha.

As negociações têm, contudo, decorrido a bom ritmo nas últimas semanas. Embora se trate de dois jovens atletas cuja imposição nos leões está ainda por ser confirmada, a administração e a equipa técnica leoninas acreditam que, a médio prazo, tanto o médio-defensivo Palhinha como o extremo Podence possam ganhar espaço nas primeiras linhas, razão pela qual, relembre-se, a SAD não aceitou abrir mão deles durante o período de transferências de verão.

citacaoPretendido: extremo está por se afirmar e novo empréstimo acabou descartado

A dupla foi repescada a meio da época passada, quando Podence vivia um grande momento com a camisola do Moreirense - foi instrumental ao ajudar os cónegos a vencer a Taça da Liga, seu primeiro grande troféu de relevo - e Palhinha se impunha e ganhava rodagem no Restelo com a camisola do Belenenses. Contudo, Bruno de Carvalho entendeu que se impunha uma mudança de paradigma na configuração do plantel comandado por Jorge Jesus, fazendo retornar este duo a Alvalade, acompanhado de Francisco Geraldes, para reavivar a aposta ao mais alto nível na formação. Contudo, ao contrário do médio-ofensivo, que seguiu entretanto para o Rio Ave, Podence e Palhinha ficaram no plantel para 2016/17, convencendo Jorge Jesus nos trabalhos de preparação para a temporada e forçando até a SAD ao referido esforço para resistir à tentação de os voltar a reencaminhar para fora, mediante cedência por empréstimo.

No caso do médio-defensivo de 22 anos - que tem acusado mais dores de crescimento no retorno a Alvalade do que o pequeno dianteiro de 21 anos -, esteve na mira do Lyon e por números que rondavam os dez milhões de euros, mas a sociedade anónima de Alvalade rejeitou vender ou sequer emprestar o centrocampista de pendor defensivo. Podence tem conhecido maior utilidade desde que foi reinserido no reino do leão e teve propostas para voltar a deixar a casa-mãe por empréstimo a outros emblemas da I Liga, mas a resposta dos verdes e brancos voltou a ser a mesma e em tom exclamativo: "não"!

citacaoTapado: o médio tem muita concorrência, mas foi-lhe barrada a saída para o Lyon

Com ordenados pouco acima dos cem mil euros mensais livres de impostos, Daniel Podence e João Palhinha pretendem agora ver as suas folhas salariais incrementadas, por forma a alargarem a ligação ao emblema que os revelou.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon