Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Migrações: Mais de 100.000 atravessaram o Mediterrâneo desde janeiro -- OIM

Logótipo de O Jogo O Jogo 04/07/2017 Administrator

Mais de 100.000 migrantes chegaram desde janeiro à Europa atravessando o Mediterrâneo e 2.247 morreram ou desapareceram no mesmo percurso, anunciou hoje em Genebra a Organização Internacional para as Migrações (OIM).

Daquele total, mais de 85.000 deslocaram-se para a Itália e perto de 9.300 para a Grécia, segundo os últimos dados divulgados pela OIM. Além destes, perto de 6.500 chegaram a Espanha.

Os números divulgados hoje pela OIM são de 101.210 chegadas desde janeiro e de 2.247 mortes ou desaparecimentos no mar.

Na sexta-feira, a organização tinha indicado que o número de migrantes chegados à Europa era de 95.768, explicando-se a diferença em relação a hoje com os dados de Espanha.

No mesmo período de 2016, ou seja, desde o início de janeiro a 03 de julho, as chegadas foram duas vezes mais numerosas, indica a OIM, que registou 231.503 migrantes.

A diferença este ano é que quase 85% dos migrantes desembarcam em Itália, enquanto o ano passado a maioria chegava à Grécia.

Antes da reunião informal dos ministros do Interior e da Justiça europeus, na quinta-feira, em Roma, o diretor-geral da OIM, William Lacy Swing, apelou aos membros da União Europeia (UE) para ajudarem os países do sul da Europa a acolherem e auxiliarem os migrantes resgatados no mar.

Esta questão "não pode ser vista como um problema apenas para a Itália", disse, adiantando tratar-se de um "assunto de toda a Europa".

Apenas pouco mais de 7.300 migrantes foram transferidos de Itália para outros Estados membros de UE.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon