Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Miguel Leal e o videoárbitro: "Acho que a paixão no estádio vai diminuir"

Logótipo de O Jogo O Jogo 05/08/2017 Hugo M. Monteiro
© Global Imagens

O treinador do Boavista admitiu que o videoárbitro, que este ano começará a ser utilizado na I Liga, obrigará os jogadores a terem "mais cuidado" e vai "trazer mais justiça".

Miguel Leal, que falava durante a antevisão do jogo com o Portimonense, segunda-feira (17h00), disse que os jogadores axadrezados têm "ideia do que poderá vir a ser a realidade deste campeonato", vaticinando que este será "ligeiramente diferente" dos anteriores.

"Vai haver algumas situações em que eles terão de ter mais cuidado, nomeadamente nas agressões, e depois nos lances de bola parada e em algumas situações golo. Às vezes ficamos a discutir, à espera que o árbitro marque fora de jogo e, se calhar, agora temos de ir atrás da bola", sustentou.

O técnico concluiu que alguns "comportamentos terão de ser alterados e treinador e os jogadores estão conscientes disso, mas uma coisa é estar consciente e outra é fazer"

Miguel Leal é de opinião também que, mesmo com o videoárbitro, "a confusão vai sempre existir, mas na maioria das vezes vai trazer mais justiça ao que acontece, especialmente nos lances mais cruciais do jogo".

"Acho que a paixão no estádio vai diminuir. Fica muito mais confortável ficar no sofá a ver o jogo e à espera que o vídeo-arbitro decida se é golo ou não é" e, por isso, "a paixão pelo jogo pode esmorecer", reconheceu.

"Mas do ponto de vista daquilo que é a justiça do jogo acho que se tornará mais justo nas grandes decisões, mas depois há sempre as pequenas decisões", reforçou o treinador boavisteiro.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon