Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Mike Powell: "Consigo perceber que há recordes questionáveis, mas não o meu"

Logótipo de O Jogo O Jogo 03/05/2017 Hugo M. Monteiro

O norte-americano crítica a proposta de redefinição de recordes proposta proposta pela Associação Europeia de Atletismo

O antigo atleta norte-americano Mike Powell, recordista mundial do salto em comprimento, criticou esta quarta-feira a possibilidade, admitida pela Associação Europeia de Atletismo, de rever todos os máximos europeus estabelecidos antes de 2005.

"Consigo perceber que há alguns recordes questionáveis, mas não o meu. É uma história de sangue, suor e lágrimas, um dos grandes momentos do desporto", disse Powell, que saltou 8,95 metros nos Mundiais de Tóquio, em 1991.

O atleta norte-americano, que disse já ter contactado o advogado para qualquer eventualidade, bateu naquele evento o máximo mundial de Bob Beamon, que durava há 23 anos, após um duelo épico com o compatriota Carl Lewis.

© Fornecido por O jogo

A Associação Europeia de Atletismo admitiu redefinir todos os recordes da Europa, em resposta às crescentes dúvidas quanto aos desempenhos dos atletas numa época que agora se sabe foi fortemente marcada pelo recurso ao doping.

Todos os recordes estabelecidos antes de uma determinada data, que poderá ser 2005, seriam incluídos na categoria velhos recordes da Europa, com o objetivo de ter os desempenhos menos propensos a dúvidas quanto à sua obtenção com possível recurso ao doping.

A proposta ser vai submetida à Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF) que a considerará na reunião do seu conselho, em agosto.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon