Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Mikel sobe na hierarquia para suceder a Danilo

Logótipo de O Jogo O Jogo 02/07/2017 Alcides Freire

Perfil do nigeriano é idêntico ao do Comendador e isso pode ser uma vantagem para contrapor com a inexperiência a um nível alto. Dragões não vão contratar qualquer médio-defensivo.

© Ivan Del Val/Global Imagens

Com a transferência de Rúben Neves para o Wolverhampton, a incorporação de Mikel ganha um estatuto diferente. O nigeriano tem, da parte da SAD, a certeza absoluta de que não se apresenta para ser observado, mas sim para integrar o plantel em definitivo e ser a alternativa a Danilo, que se vai manter no clube (salvo qualquer proposta estratosférica) e ajudar Mikel a crescer para que este o possa substituir em 2018/19.

citacaoMikel tem contrato com o FC Porto até 30 de junho de 2021. Tem uma cláusula de rescisão de 30 milhões de euros.

É, como é evidente, muito cedo para traçar planos a longo prazo e muito mais para garantir que o nigeriano é o futuro do FC Porto na posição. Mas há a convicção de todos de que isso pode acontecer. Desde logo porque lhe reconhecem um perfil idêntico ao de Danilo. Os treinos e os jogos com a equipa principal servirão, ou não, para o confirmar. Com Rúben Neves haveria poucas possibilidades. Assim já sabe que minutos não lhe faltarão, seja nas competições secundárias, seja em momentos de descanso para o Comendador.

Sérgio Conceição não é um treinador fechado em relação a um determinado tipo de jogador para a posição 6. Aliás, já utilizou dos mais diversos tipos, como Fernando Alexandre (Olhanense e Académica), Danilo (Braga) ou Bouba Saré (V. Guimarães), mas acredita que, se pretende implementar um modelo de jogo-base, o segundo trinco deve ser aproximado do primeiro nas características fundamentais, para quando tiver de jogar a equipa não perca referências nem dinâmicas. Mikel é, a esse nível, muito mais próximo de Danilo do que Rúben Neves. É igualmente alto e forte no jogo de cabeça, poderoso fisicamente, mais virado para o desarme do que para a construção e sabe jogar como terceiro central. Falta apenas o salto qualitativo, mas esse só o poderá dar estando numa grande equipa. No V. Setúbal mostrou que está finalmente a cem por cento depois de duas lesões graves, no FC Porto terá a oportunidade de aprender com os melhores e justificar se pode tornar-se um indiscutível no futuro.

citacaoEmprestado pelo FC Porto ao V. Setúbal, o internacional A nigeriano realizou 34 jogos na época passada. Não marcou nenhum golo

Curioso também é que volte ao plantel para substituir o jogador que lhe ficou com a vaga em 2014/15. No primeiro treino dessa época, Mikel fraturou a tíbia esquerda e Lopetegui foi aos sub-17 buscar Rúben Neves.

Em matéria de meio-campo, aliás, o FC Porto só irá ao mercado se sair algum jogador realmente importante. O treinador acredita que os ativos atuais chegam para atacar o título. Para a posição de médio-defensivo há Danilo e Mikel. Numa linha mais ofensiva aparecem Herrera, André André, Óliver Torres e Otávio, que com Sérgio Conceição deve voltar, definitivamente, ao meio-campo. E ainda há Sérgio Oliveira, João Teixeira e Fede Varela à procura de um lugar no plantel...

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon