Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Militares portugueses envolvidos em militar na República Centro Africana

Logótipo de O Jogo O Jogo 09/10/2017 Administrator

A missão da ONU na República Centro Africana (Minusca), que incluiu militares portugueses, anunciou hoje que foi efetuada uma missão militar de "grande envergadura" na região de Bocaranga, para expulsar um grupo armado do local.

As Nações Unidas estão no terreno com a Missão Integrada Multidimensional de Estabilização das Nações Unidas na República Centro-Africana (MINUSCA), com mais de 11.500 homens, entre os quais 160 portugueses, a maioria dos quais Comandos.

No sábado passado, a força realizou uma operação militar, que contou com a presença da 2.ª Força Nacional Destacada (FND) integrada na missão, com o objetivo de restabelecer a ordem e a segurança, assim como a proteção da população que reside na região de Bocaranga.

A operação destinou-se a expulsar do local o grupo armado 3R (Retorno, Reclamação e Reabilitação), entre outros elementos e grupos armados.

A missão da ONU na República Centro-Africana empenhou vários recursos na operação, incluindo helicópteros, garantindo que foi realizada em "conformidade com o direito internacional e as convenções".

Os objetivos operação foram alcançados e os esforços em desenvolvimento visam garantir a segurança da cidade e arredores, evitando o regresso do grupo armado ao local.

Paralelamente a esta operação, a Minusca também oferece proteção para a população civil, alguns dos quais procuraram refúgio em redor da sua base.

"A Minusca solicita a todos os grupos armados que cessem imediatamente a violência contra civis inocentes e respeite escrupulosamente os seus compromissos de promoção da paz, em particular no diálogo iniciado pelo Presidente da República, Faustin Archange Touadéra", refere em comunicado.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon