Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Ministro da Educação agradece 40 anos de entrega do presidente da FPF ao desporto nacional

Logótipo de LusaLusa 21/10/2017 José Luis Sousa
MANUEL DE ALMEIDA/LUSA © LUSA / MANUEL DE ALMEIDA MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Figueira da Foz, Coimbra, 21 out (Lusa) - O ministro da Educação agradeceu na noite de sexta-feira as quatro décadas de "devotada entrega" ao desporto nacional do presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernando Gomes, galardoado na Figueira da Foz com o prémio 'Dirigente'.

"Obrigado pelas quatro décadas, o espaço de uma vida, o tempo da minha vida, de devotada entrega ao desporto nacional. Da sua qualificação, à sua promoção e à sua internacionalização", disse Tiago Brandão Rodrigues, dirigindo-se a Fernando Gomes, na sessão de entrega da edição 2017 dos prémios nacionais Bento Pessoa, atribuídos pelo Ginásio Figueirense.

Recordando os 15 anos de carreira de Fernando Gomes enquanto atleta de basquetebol do FC Porto, o governante lembrou os "muitos pontos marcados de um basquetebolista de primeiro nível", frisando que após essa época, Fernando Gomes transformou-se num dirigente "de nível acima do primeiro".

"Do Porto, que, todos o sabemos, é uma verdadeira nação, surgiu um líder que mobiliza toda uma nação. A nação futebolística, mas também a nação cívica. Todos nós sentimos como se fossem nossos todos os passos dados pelo Fernando, rumo ao mais alto, ao mais longe, ao mais além", argumentou

O ministro da Educação destacou, a esse propósito, o caminho trilhado "de Portugal para o mundo" das seleções nacionais de futebol, e concretamente, da seleção principal masculina: "De Jamor a Saint Denis [onde se localiza o Estádio de França, palco da final do Euro 2016 de futebol] e daí à Europa toda. Nesta viagem, o Fernando acompanha-se também de uma equipa ímpar que pela sua mão soube cuidar e fortalecer", afirmou.

"Afirmou a Federação Portuguesa de Futebol e níveis elevadíssimos, desenvolvendo a sua sustentabilidade infraestrutural, competitiva e financeira. Para níveis que torna estrutural e não conjuntural o seu futuro duradouro e pleno de sucesso", disse Tiago Brandão Rodrigues.

Na "viagem" de Fernando Gomes, o ministro disse caber a formação dos atletas mais novos "e daqueles que ainda não sabem que serão futebolistas cujo nome todos saberemos de cor em breve", as conquistas no futebol feminino, no futebol de praia, no futsal, "nos escalões mais jovens e nos mais seniores" e "a liderança do futebol europeu e mundial, rumo a caminhos que ainda não conhecemos de cor mas sabemos ser imperativos pelo coração e pela razão".

"Na viagem do Fernando cabemos todos, porque todos nela nos revemos", sustentou Tiago Brandão Rodrigues.

Fernando Gomes, por seu turno, disse que o prémio individual, "não deixando de ser justo" pela apreciação feita pelo júri "também é um prémio injusto porque esquece muita gente" das suas equipas de trabalho.

Quanto às palavras do ministro da Educação, considerou não ser "merecedor" delas: "Acho que é um excesso, sinceramente acho que são excessivas", frisou.

Outro dos galardoados da noite, Fernando Santos, treinador da seleção portuguesa de futebol (prémio 'Técnico') também destacou o seu "presidente e grande amigo de há muitos anos" Fernando Gomes.

"Sempre soubemos muito bem definir essas duas áreas e isso é muito importante. Mantivemos a nossa amizade mas é ele quem define os objetivos hoje e eu tenho de procurar cumpri-los. Foi ele o meu principal mentor", frisou Fernando santos, argumentando que o presidente da FPF "transformou muito" a estrutura em redor das seleções nacionais, destacando ainda todos os que têm trabalhado "para que a equipa possa ser um verdadeiro ?nós'"

Para além de Fernando Gomes e Fernando Santos, foram galardoados na edição 2017 dos prémios bienais a campeã europeia de triplo salto Patrícia Mamona (Atleta) e o futebolista Cristiano Ronaldo, com o Prémio Especial do Júri, que é presidido pelo antigo ministro da Educação Eduardo Marçal Grilo.

A Associação Naval de Lisboa, o mais antigo clube do país, recebeu o prémio Instituição, o prémio Jornalista foi entregue a Vítor Serpa, Joana Teixeira, atleta de kickboxing, ganhou o prémio Personalidade do Ginásio Figueirense, enquanto empresário da indústria alimentar, Ernesto Morgado, recebeu o único galardão não desportivo, o prémio Personalidade da Figueira da Foz.

JLS // ARA

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon