Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Ministro pede que não se julgue Cristiano Ronaldo "antes do fim da história"

Logótipo de O Jogo O Jogo 15/06/2017 Ana Proença
© EPA/MARIO CRUZ

Ministro espanhol pede para não se julgar Cristiano Ronaldo antes de a justiça chegar a uma conclusão. Mas garante que, se for o caso, o jogador será obrigado a pagar o que deve ao Estado.

O Ministro da Educação, Cultura e Desporto de Espanha, Iñigo Méndez de Vigo, aconselhou prudência esta quinta-feira na avaliação do caso que envolve Cristiano Ronaldo com as finanças. O responsável governativo pediu para não se criminalizar ninguém antes do devido esclarecimento da justiça, pois "podem existir discrepâncias nas declarações de rendimentos".

"Há que ser prudentes também neste caso. Temos de esperar até ao fim da história para ver o que acontece. O que está claro é que todos os espanhóis e todos os portugueses a viver em Espanha, neste caso o Cristiano Ronaldo, são iguais perante a lei e todos temos de cumprir as nossas obrigações fiscais", afirmou.

"O que me tranquiliza é que o estado de direito funciona e se chegar à conclusão que devem dinheiro ao Estado, serão obrigados a pagar", disse ainda o ministro quando interrogado também sobre Messi, incluindo os dois casos na mesma pasta.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon