Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Moçambique vai julgar 27 arguidos por desvio de 2,3 ME do Fundo de Desenvolvimento Agrário

Logótipo de O Jogo O Jogo 28/08/2017 Administrator

Vinte e sete arguidos serão julgados a partir do dia 12 de setembro, em Maputo, acusados de desvio de 170 milhões de meticais (2,3 milhões de euros) do Fundo de Desenvolvimento Agrário (FDA), anunciaram hoje fontes judiciais.

Entre os arguidos, está Setina Titosse, ex-presidente do FDA, que chegou a ficar detida, tendo sido libertada após pagar caução, anunciam as mesmas fontes citadas pelo jornal moçambicano Notícias.

Em ligação com o caso, investigado pelo Gabinete Central de Combate à Corrupção (GCCC), as autoridades judiciais apreenderam dez imóveis, incluindo dois na zona turística de Bilene, sete viaturas, gado bovino e dinheiro.

De acordo com a acusação, a ex-presidente do FDA, em coordenação com outros arguidos, terá forjado projetos agropecuários, simulando o desembolso de dinheiro para financiar os mesmos.

Parte do financiamento seria destinada à compra de gado e uma parcela do dinheiro alegadamente depositado em bancos e depois transferida para conta de Setina Titosse.

A ex-presidente do FDA é também acusada de ter ordenado o pagamento de subsídios em datas festivas, sem cobertura legal para o efeito.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon