Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Moçambola arranca com derrota do campeão Ferroviário da Beira

Logótipo de O Jogo O Jogo 06/03/2017 Mónica Santos

Com duas semanas de atraso, a principal prova do calendário moçambicano arrancou com um empate no clássico que opôs Maxaquene e Ferroviário de Maputo, habituais candidatos ao título.

© Reprodução Facebook do Ferroviário da Beira

O Ferroviário da Beira, campeão em título, foi surpreendido no arranque do campeonato moçambicano, o Moçambola, e perdeu por 2-1 diante do Desportivo de Nacala, na jornada inaugural da prova. Num jogo que serve de preparação para a participação nas afro-taças, o campeão ficou em desvantagem aos 15 minutos, ainda chegou ao empate, mas veio a sofrer o segundo golo já na reta final.

No clássico da primeira jornada, o Maxaquene e o Ferroviário de Maputo, tradicionalmente candidatos ao título, empataram a dois golos, numa partida muito disputada e que foi antecedida pela cerimónia de abertura do Moçambola.

Por sua vez, a União Desportiva, vice-campeã, recebeu e derrotou o 1º Maio por 2-0. Parkin, que vem do Maxaquene, e Luís Miquissone, melhor marcador da época passada, foram os destaques desta partida, tendo protagonizado os dois golos.

A prova de futebol mais importante em Moçambique começa com duas semanas de atraso, após ter falhado o arranque a 18 de fevereiro passado, devido à falta de quórum para a realização da Assembleia Geral da Liga Moçambicana de Futebol (LMF).

De acordo com dados divulgados na quinta-feira pelo presidente da LMF, Ananias Couana, o Moçambola gerou em 2016 um passivo de 30 milhões de meticais (cerca de 413 mil euros).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon