Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Mobiliário dos quartos 'ajudou' seleção a conquistar o Euro2016

Logótipo de LusaLusa 03/04/2017 Jose Pedro Gomes
MIGUEL A. LOPES/LUSA © LUSA / MIGUEL A. LOPES MIGUEL A. LOPES/LUSA

Gondomar, Porto, 03 abr (Lusa) - A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) gastou cerca de 50.000 euros para mobilar os quartos do centro de estágio de Marcoussis, em França, onde os jogadores da seleção nacional ficaram instalados durante o Euro2016.

A revelação foi feita hoje por Tiago Craveiro, diretor geral da FPF, que garantiu que o mesmo mobiliário usado no Campeonato da Europa, que Portugal venceu, acompanhará a comitiva lusa na Taça das Confederações, que se realiza em junho, na Rússia.

O dirigente da FPF contou que quando o selecionador nacional, Fernando Santos, acompanhado pelo diretor João Vieira Pinto, visitaram pela primeira vez o centro de estágio de Marcoussis, casa de seleção francesa de râguebi, ficaram "apavorados" com as condições de alojamento.

"Numa das primeiras visitas que fizemos a Marcoussis, vi algum pavor nas caras de Fernando Santos e João Vieira Pinto. Era um espaço espartano, sem luz, e não tinha nada que ver com os hotéis luxuosos onde a seleção costumava ficar. As paredes estavam pintadas de azul bebé e as camas eram individuais, nem sei como caberiam dois jogadores em cada quarto", começou por partilhar.

Ainda assim, o responsável da FPF lembrou que a campanha da seleção, dois anos antes, no Mundial2014,ndo Brasil, serviu para que a Federação "aprendesse com os erros", nomeadamente no planeamento dos locais de treino e alojamento.

"O ensinamento que retirámos do Brasil é que, ao contrário do que tínhamos feito até então, o importante era o campo onde iríamos treinar e só depois viria o hotel", vincou.

No entanto, apesar dessa premissa, Fernando Santos não se consegui conformar com as condições dos quartos em Marcoussis, e durante um pequeno-almoço partilhou essa preocupação com Tiago Craveiro.

"Disse-me que tínhamos de fazer algo, e então decidimos fazer quartos personalizados para os 23 jogadores. Gastámos cerca de 50.000 euros, mas isso era uma pequena parcela nos 16 milhões de custo de toda a operação", recordou Tiago Craveiro.

Segundo o dirigente da FPF, "as mobílias estão agora guardadas na Cidade de Futebol e serão levadas para Rússia, para a Taça das Confederações".

Estas revelações de Tiago Craveiro foram feitas hoje durante uma intervenção no Fórum de Treinadores, organizado pela Associação Portuguesa de Treinadores de Futebol, que se realiza em Gondomar.

A iniciativa juntou mais de 700 treinadores de futebol para dois dias de palestras e debates de ideias, tendo hoje marcado presença vários treinadores dos escalões profissionais e também para selecionadores

Entre os presentes, destaque para Luís Castro (Rio Ave), Miguel Leal (Boavista), Nuno Manta Santos (Feirense) Costinha (Académica de Coimbra), José Viterbo (União da Madeira), Paulo Alves (Penafiel), Filipe Gouveia (Sporting Covilhã) ou Vítor Campelos (Vitória de Guimarães B).

Além dos selecionadores de sub-21 e sub-19 Rui Jorge e Hélio Sousa, respetivamente, também marcou presença Paulo Duarte, que atualmente dirige a seleção de Burkina-Faso.

Entre os presentes nas sessões, destaque ainda para treinadores como Manuel Machado, Nuno Capucho, Tulipa, Henrique Calisto, Ivo Vieira ou Ulisses Morais, entre muitos outros.

JPYG // NF

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon