Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

ModaLisboa: Coleção "cheia de amor" de Ricardo Preto encerrou o primeiro dia

Logótipo de O Jogo O Jogo 06/10/2017 Administrator

A coleção "cheia de amor", de Ricardo Preto, para a próxima primavera encerrou hoje o primeiro dia da 49.ª edição da ModaLisboa, que decorre dentro e fora do Pavilhão Carlos Lopes, no Parque Eduardo VII.

"Whole lotta love" [em português muito amor] é, como disse Ricardo Preto à Lusa, uma das coleções "mais divertidas e bem-dispostas" que fez até hoje. E, como o nome da coleção indica, "cheia de amor", até porque é algo que o "move sempre".

Com padrões florais e tons vivos, como amarelo e vermelhos, a coleção hoje apresentada em Lisboa "é inspirada na identidade".

"Num mundo cada vez mais global é muito imporante mantermos aa nossa identidade, os nossos traços de personalidade, [já que] é isso que nos distingue", referiu.

Ricardo Preto, que vende "em 'n' países", sempre que se cruza nas ruas com peças que criou gosta "de ver a maneira como as pessoas as reinterpretam".

"Se não houver personalidade as pessoas andam todas iguais", considerou.

A maioria da coleção é composta por peças de mulher, mas algumas são da coleção de homem que apresentou em junho em Paris no Showcase Moda Portugal.

"Sempre que tenho oportunidade gosto de apresentar [as peças de] homem separado de mulher, mas também tenho muitos clientes de homem em Portugal então é um desfile misto", explicou. A apresentação da coleção arrancou e terminou, como não podia deixar de ser, ao som de "Whole lotta love", dos Led Zeppelin.

O desfile de Ricardo Preto decorreu dentro do Pavilhão Carlos Lopes, tal como já tinha acontecido hoje com os desfiles dos participantes do concurso Sangue Novo, de Kolovrat -- com uma mistura de estilos e materiais, em tons fortes, como roxo e vermelho, e detalhes em crochet - e de Valentim Quaresma -- peças de roupa feitas com fotografias e adereços com filigrana industrial, 'plexiglass', pedras e latão.

Hoje os desfiles começaram ao ar livre no jardim que circunda do Pavilhão Carlos Lopes, e abertos ao público. As honras de abertura desta edição da ModaLisboa couberam a Patrick de Pádua, com uma coleção inspirada no cante alentejano de Vila Nova de São Bento, uma das lembranças de infância do designer, e a Duarte (de Ana Duarte), com uma coleção que a própria descreveu como "uma viagem".

A ModaLisboa continua no sábado, com as apresentações das coleções de, entre outros, David Ferreira, Nuno Gama e Dino Alves.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon