Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Morreu Jeanne Moreau, ícone do cinema francês, aos 89 anos

Logótipo de O Jogo O Jogo 31/07/2017 Administrator

A atriz Jeanne Moreau, ícone do cinema francês, morreu na sua residência, em Paris, aos 89 anos, anunciou hoje o agente da artista e a Presidência da República daquele país.

A atriz, cuja beleza sensual e voz grave fascinou destacados realizadores ao longo de uma carreira de 65 anos, foi encontrada morta em casa, na capital francesa, confirmou à agência France Presse a autarca do bairro, Jeanne d'Hauteserre.

Nascida a 23 de janeiro de 1928, em Paris, filha do dono de uma cervejaria e de uma bailarina britânica, a atriz participou em mais de 130 filmes, entre eles "O Gebo e a Sombra", de Manoel de Oliveira, "Jules e Jim", de François Truffaut, ou "Querelle", de R. W. Fassbinder.

A intérprete fascinou realizadores como Orson Welles ("História Imortal"), que a chegou a considerar a "melhor atriz do mundo", Luis Buñuel ("Diário de uma criada de quarto"), Michelangelo Antonioni ("A Noite") e Joseph Losey ("Eva").

Moreau recebeu em 1992 um prémio César de melhor atriz pelo desempenho em "La vieille qui marchait dans la mer", de Laurent Heynemann.

Em 1960 foi galardoada no Festival de Cinema de Cannes pelo filme "Moderato Cantabile", de Peter Brooke.

Presidiu duas vezes ao júri do Festival de Cannes, em 1975 e 1995.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon