Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Morte do artista peruano De Szyszlo é "imensa perda" para o país -- Presidente

Logótipo de O Jogo O Jogo 10/10/2017 Administrator

O Presidente do Peru afirmou, na noite de segunda-feira, que a morte do artista plástico Fernando de Szyszlo "é uma imensa perda" para o país, para a cultura e para a arte.

Pedro Pablo Kuczynski confirmou que Fernando De Szyszlo, de 92 anos, foi encontrado sem vida, com a mulher, Liliana Yávar, de 96 anos, na casa do artista, situada no distrito de San Isidro, na capital, Lima, na sequência de um aparente acidente doméstico.

"Para nós, como peruanos e amigos da cultura e da arte, é uma imensa perda. Que descansem em paz", escreveu o chefe de Estado peruano no Twitter.

A primeira-ministra peruana, Mercedes Aráoz, também manifestou, através da mesma rede social, as suas "sentidas condolências" aos familiares de Fernando De Szyszlo, que qualificou como "um grande promotor dos valores democráticos".

Fernando De Szyszlo fundou, em 1987, com o escritor Mario Vargas Llosa, o partido político Movimento Liberdade, e até aos últimos dias, manifestou a sua oposição ao Governo do antigo Presidente Alberto Fujimori (1990-2000) e a um eventual indulto para o libertar da pena de 25 anos de prisão por crimes contra a Humanidade a que foi condenado.

O artista peruano é considerado como um dos maiores expoentes da arte abstrata na América Latina.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon