Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Mortos em Porto Rico causados pelo furacão Maria sobe para 43

Logótipo de O Jogo O Jogo 10/10/2017 Administrator

O número de mortos em Porto Rico causados pela passagem do furacão Maria, há 20 dias, subiu de 39 para 43, enquanto apenas 16% da população tem luz, anunciou o executivo da ilha norte-americana.

Segundo o secretário de Assuntos Públicos, Ramón Rosario, as quatro novas mortes foram posteriores à passagem do furacão.

Uma das mortes ocorreu em Aguadilla (noroeste) e foi causado por complicações sofridas por um homem que estava doente e que não pôde ser operado a uma infeção, já que o centro hospitalar não realizou intervenções cirúrgicas devido ao furacão.

Outra das vítimas morreu ao cair de um telhado (Lajas, sudoeste), um condutor faleceu em Moca (noroeste) devido a um aluimento de terras, e um homem morreu quando realizava tarefas de limpeza, em San Germán (sudoeste).

De acordo com as autoridades porto-riquenhas, apenas 16% da população tem luz.

A Casa Branca quer pedir ao Congresso a aprovação de um pacote de 29 mil milhões de dólares (25 mil milhões de euros) para financiar a ajuda à ilha de Porto Rico, devastada por furacões.

No entanto, a administração Trump tem sido criticada pelos que dizem ter havido uma resposta tardia ao furacão.

Antiga colónia espanhola, Porto Rico tornou-se território norte-americano no fim do século XIX, antes de adquirir um estatuto especial de "Estado livre associado" nos anos 1950.

Antes próspera, a ilha iniciou um declínio económico em 2006, com o fim das exonerações fiscais maciças que tinham atraído grandes multinacionais e estimulado a atividade económica.

A recessão económica e a queda de receitas que se seguiram fizeram a sua dívida crescer.

Quase três semanas depois da passagem devastadora do furacão "Maria", de categoria 4, Porto Rico continua a sofrer, com milhares de pessoas a viverem em refúgios e apenas 40% dos meios de comunicação restabelecidos.

Grande parte dos habitantes continua sem água potável nem combustível.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon