Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Mourinho assume: "Arrependo-me da maneira como tratei Schweinsteiger"

Logótipo de O Jogo O Jogo 31/03/2017 Hugo M. Monteiro

Alemão trocou o Manchester United pelo Chicago Fire, depois de não ser opção para José Mourinho durante grande parte da época

A situação de Bastian Schweinsteiger no Manchester United fez correr muita tinta em Inglaterra, especialmente no que toca à relação do alemão com José Mourinho. "Schweini" joga agora no Chicago Fire, mas a primeira metade da época foi difícil para o médio.

A chegada de Mourinho aos "red devils" significou o final do percurso do alemão no clube, uma vez que este raramente foi opção para o técnico português e chegou mesmo a treinar juntamente com os sub-23 do clube. No entanto, o português assume agora arrependimento pelo tratamento dado a Schweinsteiger.

© Reuters / Phil Noble Livepic

"A última coisa que lhe disse foi: 'nunca agi bem contigo, mas agora tenho de o fazer'. Quando me pediu para sair, tive de dizer que sim. Tenho pena da maneira como as coisas correram na primeira metade da época. Ele sabe disso. Vou sentir saudades dele, é um bom homem, uma boa influência nos treinos e provavelmente precisaríamos dele, mas tive de o deixar ir. Impedi-o uma vez, não ia impedir uma segunda", referiu Mourinho.

Questionado sobre o que faria de diferente, Mourinho foi perentório. "Deixá-lo-ia fazer parte do plantel. Na altura tínhamos demasiados jogadores, muitos em situações questionáveis. Ainda tínhamos Schneiderlin e Depay, um plantel enorme. Arrependo-me e não tenho problema nenhum em admiti-lo", rematou.

O melhor do MSN em qualquer dispositivo


AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon