Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Mourinho preferiu Valencia expulso a fazer a substituição

Logótipo de O Jogo O Jogo 18/07/2017 Alcides Freire

Manchester United venceu o Real Salt Lake nos Estados Unidos por 2-1.

© Lucy Nicholson/Reuters

O Manchester United disputou o segundo encontro de pré-época nos estados Unidos, venceu o Real Salt Lake por 2-1 e com um episódio curioso. No segundo tempo, o árbitro Allen Chapman assinalou uma falta muito dura de Valencia, jogador dos red devils, sobre Saucedo. O juiz da partida dirigiu-se, então, ao treinador português, e deu-lhe duas opções: ou substituía Valencia ou exibia o cartão vermelho ao jogador.

amazon2017/07/antonio_valencia_red_card_manchester_united_vs_real_salt_lake_2017_hd_20170718100246

Mourinho viu a repetição do lance e concluiu que a expulsão seria justa, motivo pelo qual o United acabou o jogo com dez elementos. "O árbitro pediu-se para substituir o jogador e não o fiz. Saucedo esteve realmente agressivo na segunda parte e viu-se o que aconteceu com Mata (lesionou-se no início do jogo) e outras ações perigosas. A gente jovem entusiasma-se jogando contra o United e passam de uma mentalidade de jogo particular a outra muito diferente. Mas é a pré-temporada, não há problema e também é uma experiência para nós jogar com um futebolista a menos", comentou Mourinho.

O golo da vitória, refira-se, foi apontado por Lukaku, que assim se estreou a marcar pelos red devils.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon