Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Multibanco angolano não para de crescer apesar de ATM constantemente sem dinheiro

Logótipo de O Jogo O Jogo 02/08/2017 Administrator

A população de Luanda já não dispensa a utilização regular dos cartões "multicaixa" (multibanco)para pagar compras, serviços ou recarregar o saldo do telemóvel, mas os levantamentos, com as caixas ATM constantemente sem dinheiro, ainda são um problema.

Os clientes dos cartões "multicaixa" - designação dos cartões da rede ATM angolana, que cresceu em 1,5 milhões de cartões no primeiro semestre do ano - explicaram à Lusa ser este, atualmente, um mecanismo indispensável em operações que envolvem qualquer valor monetário, evitando sobretudo as consequências dos assaltos ou as filas nos bancos.

Augusto Bento é motorista e conta que já não vive sem o seu cartão "multicaixa", o seu "companheiro indispensável" em qualquer viagem que efetua na capital ou pelo interior do país.

"Antigamente, os bancos ficavam muito abarrotados de clientes, mas com a vinda dessa tecnologia há maior fluidez nas operações", disse.

Apesar da mudança, este motorista, de 39 anos, assume "dores de cabeça" ao fim de semana, quando recorre às caixas ATM.

"Não sei se são problemas da rede, mas tem sido difícil fazer certas operações. Por vezes é cansativo, circulamos em um, dois, ou três bancos [caixas ATM], até conseguimos", explicou.

O número de cartões "multicaixa" ativos na rede interbancária angolana aumentou em mais de 1,5 milhões em apenas seis meses, até junho último, para um novo máximo histórico, segundo informação da empresa responsável pelo serviço.

"Umas vezes encontramos caixas dinheiro, noutras nem tanto. Mas pelo menos devemos admitir que há muitas vantagens, a dificuldade as vezes é encontrar uma caixa com dinheiro", disse, por seu turno, Manuel Martins, que há quase um ano utiliza o cartão "multicaixa" do seu banco.

Há oito anos a utilizar o serviço, Stela Gomes conta que nos últimos tempos tem sido difícil encontrar dinheiro nas caixas ATM, a queixa generalizada dos utentes.

"Há certos bancos em que estão constantemente com os 'multicaixas' não funcionais, ultimamente temos verificado pouco dinheiro nos 'multicaixas' daí as muitas enchentes, mas também ultimamente faço mais pagamentos do que levantamentos", apontou.

Entre as vantagens do uso do cartão, esta operadora de caixa, de 35 anos, aponta a redução de enchentes que se verificavam no interior dos bancos.

Já para o funcionário público Francisco Pinto Gonçalves, que há seis anos utiliza o "multicaixa", entre as desvantagens estão os descontos de que tem registado nas operações que efetua diariamente.

"Só facto de não corrermos o risco de não sermos roubados o dinheiro é uma grande vantagem e já as desvantagens são os inúmeros descontos que se fazem neste serviço e sinto isso", sustentou.

Em Angola, existiam em funcionamento em junho último um total de 2.920 Caixas Automáticas, apenas mais nove face ao final de 2016.

Estavam ainda registados 64.841 Terminais de Pagamento Automático (TPA), que podem ser utilizados com os mesmos cartões "multicaixa" e em todo o tipo de comércios e serviços, emitidos pelos cerca de 25 bancos que operam no país, representando neste caso uma quebra abrupta de 2.655 terminais em seis meses.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon