Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Mundiais: Cátia Azevedo aponta o azar no sorteio

Logótipo de O Jogo O Jogo 06/08/2017 Hugo Monteiro

Cátia Azevedo explicou que preferia ter corrido na série anterior dos 400 metros, em vez de competir frente à campeã olímpica.

Cátia Azevedo disse que preferia ter corrido na série anterior dos 400 metros, em vez de competir frente à campeã olímpica, que acelerou o passo e deixou a portuguesa em penúltimo lugar da eliminatória. "Foi aquilo que eu disse: se eu fosse na primeira série estava entre as três primeiras", disse no final, aos jornalistas, alegando que a primeira série foi mais lenta.

A portuguesa tinha razão apenas em parte: as três primeiras classificadas da primeira série terminaram todas na casa dos 52 segundos, tal como Azevedo, mas os 52,79 segundos da portuguesa só garantiriam o quarto lugar: a norte-americana Allyson Felix fez 52,44, a grega Iríni Vasilíou 52,61 e a atleta das Ilhas Virgens Ashley Kelly 52,70.

Na série de Cátia Azevedo, a vencedora Shaunae Miller-Uibo, das Bahamas, campeã olímpica em Rio2016, correu hoje os 400 metros em 50,97.

© SRDJAN SUKI/EPA

"Foi azar ter a campeã olímpica na pista três e eu ia numa pista de dentro, mas é o sorteio. Foi azar ir numa série m muito forte e chegámos todas juntas. Venceu a melhor", declarou Cátia Azevedo.

Cátia Azevedo veio para Londres com um recorde pessoal de 51,63 segundos, alcançado no ano passado em Madrid, e de 51,90 como melhor marca do ano, também conseguida na capital espanhola.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon