Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Mundial 2018: Vitória expressiva do Paraguai frente ao Chile

Logótipo de O Jogo O Jogo 01/09/2017 Rui Trombinhas

O Chile é bicampeão da América do Sul em título.

O Paraguai protagonizou quinta-feira uma grande surpresa na 15.ª jornada da zona sul-americana de qualificação para o Mundial'2018, ao vencer por expressivos 3-0 no reduto do Chile, bicampeão da América do Sul em título.

Numa ronda em que os outros dois jogos já concluídos terminaram a zero, em Montevideu, entre Uruguai e Argentina, e em San Cristóbal, onde Venezuela e Colômbia mediram forças, os paraguaios relançaram-se na corrida à Rússia.

Um autogolo de Arturo Vidal, num cabeceamento fulminante após um livre de Romero, aos 24 minutos, Victor Caceres, aos 55, e Richard Ortiz, aos 90+2, materializaram o terceiro triunfo fora dos paraguaios e o segundo desaire caseiro dos chilenos.

O Paraguai saltou, provisoriamente, para o sexto lugar, com 21 pontos, a dois da Argentina, que se mantém no quinto, de acesso a um play-off intercontinental, com o vencedor da Oceânia, e do Chile, ainda quarto, mas bem mais apertado.

Os argentinos estiveram quase sempre por cima no reduto do Uruguai, que pareceu sempre mais preocupado em segurar o nulo, mas, na estreia em jogos oficiais de Jorge Sampaoli, poucas ocasiões de grande perigo criaram.

© EPA/MARIO RUIZ

Dois remates do capitão Lionel Messi assustaram os uruguaios, mas Muslera, uma vez na primeira parte e outra na segunda, segurou o zero na sua baliza, que permitiu ao conjunto celeste isolar-se no terceiro posto, com 24 pontos.

Na fase de qualificação, a Argentina tem tido duas caras, uma com Messi (16 pontos, em sete jogos, com apenas um desaire sofrido, no Brasil) e outra, bem pior, sem o jogador do Barcelona (apenas um triunfo, e sete pontos, em oito encontros).

Em Montevideu, o sportinguista Marcus Acuña foi titular nos argentinos, mas foi o primeiro jogador a ser substituído, aos 60 minutos, enquanto, nos uruguaios, o também leão Coates e o portista Maxi Pereira não saíram do banco de suplentes.

O Uruguai manteve-se com mais um ponto do que os argentinos e a um da Colômbia, que não conseguiu melhor do que um empate a zero no reduto da lanterna-vermelha Venezuela, formação que está há muito fora da corrida ao Mundial'2018.

A ronda 15, de 18, da zona sul-americana contempla mais dois encontros, as receções do já apurado Brasil ao Equador e do Peru à Bolívia.

Os quatro primeiros classificados da zona sul-americana qualificam-se diretamente para a fase final do Mundial de 2018, na Rússia, enquanto o quinto disputa um play-off intercontinental com o vencedor da Oceânia.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon