Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Mundial2018: Fernando Santos quer Portugal a "controlar e dominar" a Hungria

Logótipo de LusaLusa 24/03/2017
TIAGO PETINGA/LUSA © LUSA / TIAGO PETINGA TIAGO PETINGA/LUSA

Lisboa, 24 mar (Lusa) - Fernando Santos afirmou hoje que Portugal quer "controlar e dominar" a Hungria, no sábado, em jogo de qualificação para o Mundial de futebol de 2018, e garantiu que a equipa vai "fazer tudo" para estar na Rússia.

"Queremos controlar e dominar o jogo. Se conseguirmos, a Hungria terá que apostar no contra-ataque, mas é uma equipa que não tem essas características. Gosta de ter posse de bola e de sair para o ataque com a bola controlada", afirmou Fernando Santos.

O selecionador nacional falava aos jornalistas na conferência de imprensa de antevisão do encontro da quinta jornada do Grupo B de apuramento para o próximo Campeonato do Mundo, no Estádio da Luz, em Lisboa.

"O que eu posso prometer é que a minha equipa vai fazer tudo para estar no Mundial", disse o técnico de 62 anos.

Na mente de Fernando Santos está ainda o embate com os magiares no Euro2016 (3-3), em França, um confronto com características bem diferentes do que vai decorrer no sábado na Luz.

"Foi um jogo atípico, havia uma ansiedade muito grande nos meus jogadores. Amanhã (sábado) precisamos da vitória, mas não há a ansiedade que houve nesse jogo. A Hungria já estava apurada e jogou com outra liberdade. Amanhã as duas têm a pressão da qualificação", referiu.

Mesmo assim, o selecionador nacional reviu algumas vezes o encontro de Lyon e fez questão de mostrar aos jogadores durante esta semana de preparação.

"Mostrei aos jogadores aquilo em que não estivemos tão bem, mas também aquilo que fizemos bem. Dependemos só de nós e eles também querem chegar ao Mundial. Não acredito numa Hungria defensiva. Vai ser um jogo difícil, mas acredito que vamos vencer", reforçou.

Fernando Santos confessou que pouco mudou na seleção nacional desde a conquista do Euro2016 e, quando questionado sobre a possível titularidade de Pepe e sobre quem será o substituto de Nani, preferiu manter o ‘onze’ em segredo.

"Felizmente tivemos uma semana tranquila, com todos os jogadores disponíveis, e tomarei essa decisão no momento certo. Gostamos sempre de ter todos, o Nani é importante nesta seleção, e o meu trabalho é encontrar soluções. Amanhã (sábado), irei ter a mesma confiança nos jogadores e nas suas capacidades", disse.

Fernando Santos negou ainda que a proximidade do ‘clássico’ Benfica-FC Porto, agendado para 01 de abril e que será muito importante para as contas da I Liga, tenha tido algum nos jogadores desses clubes que estão agora ao serviço da seleção nacional.

"Isso nem entra no hotel, nem sei se estava à porta do hotel. Estão todos a pensar no jogo da Hungria, e o contrário nunca poderia ser", concluiu.

Portugal está no segundo lugar do Grupo B com nove pontos, menos três do que a Suíça e mais dois do que a Hungria, que é terceira, num grupo em que apenas o primeiro posto dá acesso direito ao Campeonato do Mundo de 2018.

O Portugal-Hungria está agendado para as 19:45 e terá arbitragem do polaco Szymon Marciniak. Até hoje estavam vendidos 55 mil bilhetes e é esperado que a assistência no Estádio da Luz atinja os 60 mil.

LG // PA

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon