Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Mundo "pede" prémio Puskas para André Almeida

Logótipo de O Jogo O Jogo 10/09/2017 Ana Proença

As opiniões ao longo do dia dividiram-se entre concordar com a opinião de Vítor Oliveira, que apelidou o golo do defesa de "chouriço", ou de ser entendido que o disparo foi intencional

A noite de sexta-feira passada irá ficar marcada na memória de André Almeida, autor do golo que valeu o triunfo do Benfica sobre o Portimonense e logo um tento daqueles que impressionam o espectador.

Apelidado de "chouriço" pelo técnico dos algarvios, Vítor Oliveira, facto desmentido pelo defesa, que jurou ter olhado para a baliza antes do pontapé, o lance incendiou a Imprensa estrangeira e redes sociais, com opiniões divididas.

Tiro de sorte ou intencional, muitos comentários já apontavam o golo de André Almeida como digno do Prémio Puskas, que distingue o golo mais bonito de cada ano. Até hoje, Cristiano Ronaldo foi o único português a receber o troféu, em 2009.

© EPA/MIGUEL A. LOPES

Um dos pontos quentes foi a página oficial do internacional português na rede social Instagram. O jogador não fez nenhuma atualização pós-jogo, mas os adeptos carregaram nos "gostos" e nos comentários na foto anterior do atleta, relativa a um almoço com colegas.

"Golo pornográfico" ou "Preparado para receber o Prémio Puskas?" foram alguns dos muitos comentários escritos. Ao fim da tarde, a referida foto já levava mais de 11 600 "gostos".

A repercussão internacional foi, também, grande. "Uma tarde que podia terminar numa tragédia digna de um fado, acabou marcada por um golo antológico" lia-se no ESPN do Brasil; em França, o SFR classificava-o de "candidato a um dos melhores do ano", enquanto que o sítio "Net", da Croácia, falava de "um golo para lembrar toda a vida".

Curiosamente, menos de 24 horas depois do golo de André Almeida na Luz, viu-se outro quase igual em Inglaterra, assinado por Kane no Everton-Tottenham. O avançado dos Spurs assumiu "ter tido sorte", pois o que queria "era cruzar".

Terceiro golo de águia ao peito

Com presença em 162 partidas pelos encarnados, André Almeida apenas assinou anteontem o terceiro golo pela equipa da Luz, sempre em jogos caseiros e todos em 2017. Curiosamente, e além deste último, também houve um outro onde o defesa-direito pode agradecer à sorte. Foi a 18 de janeiro que o internacional português tentou colocar a bola na área do Leixões, num jogo para a Taça de Portugal e esta, enganando o guardião Assis, acabou por entrar de forma fortuita. O outro golo de André Almeida pelas águias foi frente ao Belenenses, na 25.ª ronda da época passada, num desvio de pé esquerdo.

O melhor do MSN em qualquer dispositivo


AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon