Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Nápoles vence em Génova e continua líder isolado

Logótipo de O Jogo O Jogo 25/10/2017 Ireneu Ribeiro

O benfiquista Taarabt ainda assustou os napolitanos que acabaram por dar a volta ao resultado

© EPA/LUCA ZENNARO

O Nápoles manteve esta quarta-feira o comando isolado da liga italiana de futebol, depois de ter vencido 3-2 na visita ao Génova, numa 10.ª jornada que confirmou a 'retoma' da hexacampeã Juventus.

O Génova de Miguel Veloso 'assustou' o Nápoles com um golo cedo do ex-benfiquista Taarabt (04 minutos), que escapou entre os centrais e atirou cruzado, fora do alcance do guarda-redes, mas Dries Merteens resolveu, 'sozinho', o problema, sendo fundamental na virada do resultado.

Com Mário Rui no banco, o belga 'bisou' e foi decisivo no terceiro golo (14, 30 e 60): primeiro, em livre direto indefensável, depois com um 'tiro' com pouco ângulo na lateral da pequena área e, finalmente, desmarcando-se e atirando cruzado, num lance em que contou ainda com a ajuda involuntária do bósnio Zukanovic.

Izzo (76), após lance confuso, ainda reduziu, mas o Nápoles venceu e atingiu os 28 pontos, mais dois do que o Inter, que na terça-feira tinha subido à liderança, com triunfo 3-2 sobre a Sampdoria, e com três de avanço para Juventus e Lazio.

A 'vechia signora' ainda apanhou um 'susto' no triunfo por 4-1 sobre o modesto SPAL, penúltimo classificado: A 'Juve' adiantou-se por Bernardeschi (14) e ampliou com um livre de Paulo Dybala (22).

Paloschi, oportuno, reduziu aos 34. Depois de o SPAL ter duas boas situações, uma delas com golo anulado por fora de jogo. Percebendo o perigo, a Juventus reagiu e o argentino Higuaín (65) e o colombiano Cuadrado (70) resolveram definitivamente a partida.

Com Nani (entrou aos 73) e Bruno Jordão no banco, a Lazio adiantou-se cedo no marcador, com um golo do sérvio Sergej Milinkovic-Savic (04), que viu o colega Immobile (19) falhar um penálti antes de o médio bósnio Lulic fazer o 2-0, aos 28 minutos. Lulic 'relançou' o Bolonha no jogo, aos 50, com um autogolo.

André Silva saiu do banco apenas aos 81 minutos no triunfo ao AC Milan, por 4-1, na visita ao Chievo, com o espanhol Suso (36) a abrir o ativo, com um remate em arco de fora da área, seguindo-se um autogolo, de cabeça, do defesa esloveno Bostjan Cesar (42).

O médio turco Çalhanoglu (55) ampliou para 3-0 em contra ataque, sendo que a resposta do médio esloveno Valber Birsa (61), aproveitando erro adversário, pouca mossa fez ao AC Milan, que ainda marcou de novo pelo avançado croata Kalinic (64) e assim atingiu os mesmos 16 pontos da Fiorentina, com quem reparte o sétimo posto.

Bruno Gaspar entrou aos 79 minutos e Gil Dias ficou no banco da Fiorentina, que venceu o Torino por 3-0, aproximando-se assim dos lugares que dão acesso à Liga Europa.

A Atalanta venceu o Verona por 3-0 e aproximou-se dos lugares da UEFA, empurrando o adversário para a zona de descida.

Em jogo de aflitos, o Cagliari venceu o Benevento por 2-1: os forasteiros ainda empataram aos 90+4, mas sofreram um golo no minuto seguinte e assim continuam sem pontuar.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon