Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Não houve minuto de silêncio no Barça-Olympiacos e catalães apontam o dedo

Logótipo de O Jogo O Jogo 20/10/2017 Francisco Sebe

O presidente do Barcelona, Josep María Bartomeu, culpou a UEFA por não se ter realizado um minuto de silêncio em Camp Nou, em memória das vítimas dos incêndios do último fim de semana.

A terceira jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões ficou marcada pelas várias homenagens às vítimas dos incêndios que assolaram Portugal e a região da Galiza no passado fim de semana. Os jogos que envolveram equipas portuguesas e espanholas reservaram um minuto de silêncio para esse efeito, exceção feita ao Barcelona-Olympiacos, que se realizou em Camp Nou.

No entanto, a intenção do clube catalão passava por também prestar homenagem. O problema, segundo o presidente Josep María Bartomeu, foi a UEFA.

© REUTERS/Albert Gea

"A verdade é que é muito difícil acordar a realização de minutos de silêncio com a UEFA, não é fácil", atirou o dirigente máximo dos "blaugrana", em declarações à BeIN Sports.

No entanto, os adeptos presentes no reduto catalão tomaram a iniciativa e, durante a partida, ovacionaram a vítimas dos fogos, apresentando também tarjas de apoio.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon