Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

"Não posso dizer que não sai ninguém até dia 31"

Logótipo de O Jogo O Jogo 31/07/2017 Alcides Freire

Luís Filipe Vieira assume que o Benfica continua com necessidade de vender jogadores para reduzir a dívida. O presidente dos encarnados falou esta segunda-feira em conferência de imprensa, à margem da apresentação do novo projeto para a ampliação do centro de treinos do Seixal

Estratégia de futuro: "Entendemos que, se formarmos, vamos estar mais próximos de consolidar o Benfica. Começámos com o Seixal e entendemos que, neste momento e face à perspetiva internacional, temos de criar condições par mais. É nisso que passa o futuro do Benfica. Tem de passar por aqui. As vendas dos jovens jogadores representaram um encaixe financeiro importante e, em termos desportivos, tivemos resultados. Isso é o futuro. Sucesso desportivo e financeiro. Todos os anos temos resultados positivos. Pensamos recuperar os capitais próprios muito em breve. Não vamos dar espaço a reações de quem quer que seja. Temos uma estratégia e não andamos ao serviço de ninguém. Temos uma estratégia e vamos seguir por aí. É um caminho irreversível".

© Fornecido por O jogo

Caminho irreversível: "O investimento está feito e vamos continuar a apostar em infraestruturas e em capital humano. O Benfica não pode voltar atrás. Venha quem vier após a mim, não pode voltar atrás. É esse o objetivo, criando uma infraestrutura que seja uma referência na Europa, que permita ao clube ser independente. Penso que vou conseguir ainda no meu tempo realizar esse objetivo".

Segurar os jovens do Benfica: "Há 15 anos, quando se iniciou o projeto, não se falava nisso porque o clube não existia. Transformámos um clube que não existia numa referência europeia. Há três anos decidimos parar com a dívida. É essa a nossa prioridade. O Benfica tem de reduzir dívida todos os anos e tem de ser desportivamente forte ao mesmo tempo, o que não é fácil. Temos conseguido fazer isso e sabemos qual é a receita. O tempo é que poderá dizer se poderemos deixar de ter de vender os nossos jogadores. O mercado está louco, como sabemos. Não sei onde vai parar, mas está louco. O Benfica não está refém de ninguém, apenas dos benfiquistas. Não podemos dizer que vamos reter os nossos jogadores. Não podemos. Até 31 de agosto tudo pode acontecer. Não posso dizer que não vai sair ninguém".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon