Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Nazaré recebe comparticipação de 1,7 ME para área empresarial do Valado dos Frades

Logótipo de O Jogo O Jogo 31/07/2017 Administrator

A candidatura da Área de Localização Empresarial (ALE) do Valado dos Frades ao programa Centro 2020 foi aprovada, revelou hoje a Câmara da Nazaré, que vai receber uma comparticipação de 1,7 milhões de euros.

"O município irá receber cerca de 1,7 milhões de euros dos 3,5 milhões já investidos", revelou o presidente da Câmara da Nazaré, Walter Chicharro, considerando a aprovação do financiamento "uma grande notícia" para o concelho.

A candidatura ao Programa Operacional do Centro -- Centro 2020 foi apresentada pela autarquia, que hoje viu reconhecido pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDR Centro), entidade gestora do programa operacional na Região Centro, que "o projeto apresentado cumpre as condições de elegibilidade necessárias para efeitos de seleção e consequente cofinanciamento", pode ler-se na proposta de decisão divulgada numa nota de imprensa da Câmara.

A verba, atribuída no âmbito do eixo prioritário "Competitividade e internacionalização da economia regional -- COMPETIR", cobrirá os custos de infraestruturação da ALE, que disponibiliza 34 lotes numa área de 29,64 hectares, localizados naquela freguesia do concelho da Nazaré.

A área de localização empresarial começou a ser pensada ainda durante a presidência de Luis Monterroso (PS) e foi lançada já durante a liderança de Jorge Barroso (PSD), tendo sido candidatada a fundos comunitários do Quadro de Referência Estratégica Nacional (QREN), que previa um financiamento de cerca de 1,8 milhões de euros, correspondendo a aproximadamente 50 por cento do investimento global do projeto.

O incumprimento dos pagamentos ao empreiteiro levou, no entanto, à rescisão da candidatura, em setembro de 2012, facto que só veio a ser tornado público em novembro de 2013, já depois de empossado o atual executivo, liderado por Walter Chicharro (PS).

"Regularizamos a dívida com o empreiteiro e planificámos a construção daquele equipamento" disse o autarca à Lusa antes de avançar com a candidatura que permitiu concluir a zona industrial que tem já uma empresa instalada e "cerca de metade dos lotes vendidos".

A previsão do autarca é que até ao final deste ano novas empresas se instalem no parque, uma vez que "quatro empresas - das áreas do agroalimentar, comércio de pescado, setor elétrico e de moldes - estão a desenvolver os projetos de arquitetura".

A área empresarial visa, segundo a câmara, a promoção da qualificação territorial e dos recursos humanos; a captação de investimento e a criação de postos de trabalho; a dinamização das atividades económicas e do empreendedorismo; a valorização da competitividade, inovação e internacionalização, em alinhamento com o eixo estratégico municipal de revitalização e modernização da base económica do concelho.

Numa segunda fase da obra, a Câmara pretende dotar a ALE de uma incubadora de empresas e investiu já em "mais-valias como uma lagoa para onde drenam as águas pluviais de cada um dos lotes", uma solução que beneficia também a freguesia, já que "impediu, no último Inverno, que a parte baixa do Valado fosse constantemente alagada", sublinhou o presidente.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon