Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

NBA: a história diz-nos que o título já não foge aos Warriors

Logótipo de O Jogo O Jogo 08/06/2017 Hugo Monteiro

Golden State Warriors voltaram a vencer os Cavaliers e colocaram-se a vencer por 3-0 na final da NBA. Uma vantagem que nenhuma equipa desperdiçou.

Um parcial de 11-0 nos últimos três minutos selou o triunfo dos Golden State Warriors (118-113) no reduto dos Cleveland Cavaliers, colocando-os a uma vitória do título de campeões da Liga norte-americana de basquetebol (NBA).

Após dois claros triunfos caseiros (113-91 e 132-113), os comandados de Steve Kerr colocaram-se a vencer por 3-0, vantagem que nenhuma equipa jamais desperdiçou nos play-offs, em finais ou em qualquer outra eliminatória.

Os Warriors, que venceram todos os 15 jogos disputados nos play-offs de 2017, ficaram a perder por 113-107 a 3.10 minutos do fim, mas, na altura das decisões, foram claramente melhores, liderados por Kevin Durant, o jogador que no último defeso rumou ao conjunto de Oakland para ser campeão.

Depois de Stephen Curry reduzir para 113-109, em contra-ataque, Durant encurtou, perto do cesto, para 113-111, e, depois de ganhar um ressalto defensivo, após um triplo falhado por Kyle Korver, foi ao lado contrário marcar um triplo na cara de LeBron James, que virou o jogo (113-114).

No ataque seguinte, Kyrie Irving jogou sozinho, mas, desta vez, não marcou, e, da linha de lance livre, Durant aumentou a vantagem (113-116). LeBron James tentou empatar na jogada seguinte, mas, imperial, Andre Iguodala desarmou-o e foi Curry a sentenciar da linha de lance livre.

Durant (31 pontos), Klay Thompson (30, 21 dos quais na primeira parte) e Curry (26, mais 13 ressaltos) formaram um trio demolidor nos campeões de 2015, que acertaram 16 dos 33 'triplos' tentados, somaram 29 assistências e contaram com 23 pontos vindos do banco.

Nos anfitriões, LeBron James quase conseguiu novo 'triplo duplo', com 39 pontos (27 até ao intervalo), 11 ressaltos e nove assistências, e Kyrie Irving esteve igualmente no seu melhor, com 38 pontos. Nem assim foi suficiente.

JR Smith, com 16 pontos, e Kevin Love, com nove pontos, 13 ressaltos e seis roubos de bola, também contribuíram, mas o banco só rendeu 11 pontos (oito de Kyle Korver) e os 27,3 por cento nos 'triplos (12 em 44) foram 'curtos'.

Na época passada, os Cavs viraram uma desvantagem de 1-3, o que nunca acontecera em finais, mas, desta vez, a 'montanha' a escalar é ainda mais íngreme, porque nunca nenhuma equipa virou um 0-3 e porque, ao contrário de 2016, há Durant.

A atuar em casa, os Cavs entraram com grande agressividade e entusiasmo (5-0), mas não conseguiram 'assustar' os Warriors, que, muito certeiros nos 'triplos' desde o início, equilibraram de imediato o encontro.

Com LeBron James como protagonista nos anfitriões e Klay Thompson nos forasteiros, sucederam-se as alternâncias no marcador, mas os Warriors acabaram melhor, com um parcial de 12-2, fechando o primeiro período a vencer por cinco (32-39).

O avanço 'esfumou-se' nos primeiros instantes do segundo parcial (39-39), mas os forasteiros recuperaram a liderança, que foram mantendo, sem grande avanço -- um máximo de oito pontos (59-67) - até ao intervalo (61-67).

Ao contrário do que aconteceu nos dois primeiros jogos, o terceiro período foi dos Cavs, muito graças à ação de Kyrie Inrving, que marcou 16 pontos, contribuindo decisivamente para o parcial de 33-22 dos anfitriões.

© Ronald Martinez/Pool Photo via USA TODAY Sports

A vantagem chegou a sete e fixou-se em cinco no final do terceiro período (94-89), para voltar a aumentar para sete já no quarto (100-93 e 102-95).

Os Warriors abanaram, mas mantiveram-se em pé, para, nos momentos decisivos, chegarem ao terceiro triunfo, que os deixa muito perto de vingarem o desaire da época passada.

A final pode fechar na sexta-feira, de novo em Cleveland, pelas 21h00 locais (02h00 de sábado em Portugal continental), caso os Warriors somem o quarto triunfo.

Jogo na Quicken Loans Arena, em Cleveland, Ohio.

Cleveland Cavaliers - Golden State Warriors, 113-118.

Ao intervalo: 61-67.

Equipas:

- Cleveland Cavaliers: Kyrie Irving (38), JR Smith (16), LeBron James (39), Kevin Love (9) e Tristan Thompson. Jogaram ainda Iman Schumpert (2), Kyle Korver (8), Richard Jefferson (1) e Deron Williams.

Treinador: Tyronn Lue.

- Golden State Warriors: Stephen Curry (26), Klay Thompson (30), Kevin Durant (31), Draymond Green (8) e Zaza Pachulia. Jogaram ainda JaVale McGee (1), Andre Iguodala (7), Shaun Livingston (6), Patrick McCaw (2), Ian Clark e David West (7), James Michael McAdoo e Matt Barnes.

Treinador: Steve Kerr.

Árbitros: Monty McCutchen, Ed Malloy e Ken Mauer.

Marcha do marcador: 19-16 (06 minutos), 32-39 (primeiro período), 45-46 (18 minutos), 61-67 (intervalo), 80-79 (30 minutos), 94-89 (terceiro período), 104-102 (42 minutos) e 113-118 (resultado final).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon