Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Nelson Oliveira foi quarto no Mundial

Logótipo de O Jogo O Jogo 20/09/2017 Alcides Freire

Foi o melhor resultado de um português no Campeonato do Mundo de Contrarrelógio de Elites e a segunda melhor classificação da história, depois do título de Rui Costa em 2013.

© UVP - Federação Portuguesa de Ciclismo

Nelson Oliveira comprovou ser um dos melhores contrarrelogistas do mundo, ao ficar em quarto no Mundial de Contrarrelógio, realizado em Bergen, na Noruega, e ganho pelo holandês Tom Dumoulin.

O corredor da Movistar, de 28 anos, fez uma prova cautelosa ao longo da maioria dos 30 quilómetros, reservando energias para a decisiva subida final, onde entrou com um tempo modesto, até porque optou por trocar de bicicleta e perdeu algum tempo a engatar os pés nos pedais.

Com uma escalada fulgurante, Oliveira destronou o holandês Wilco Kelderman, e sentou-se no trono do vencedor, onde teve de esperar pela prova dos principais candidatos.

Como entretanto a chuva começou a cair as hipóteses do corredor da Anadia subir ao pódio tornaram-se mais reais, embora se se percebesse que Tom Dumoulin, vencedor da Volta a Itália, estava a fazer registos que lhe garantiam o título.

Primoz Roglic, ao fazer aquele que seria o segundo tempo final, foi o primeiro a destronar Oliveira, que também perdeu para Chris Froome, que ficaria com a medalha de bronze, ao bater o português por 7 segundos.

Nelson Oliveira já havia sido vicecampeão mundial de contrarrelógio, no escalão de sub-23, em 2009, tendo sétimos lugares no Mundial de Elite em 2014 e no "crono" dos Jogos Olímpicos do Rio'16, há um ano. Este seu resultado é o segundo melhor de portugueses na Elite, depois do título de Rui Costa no Mundial de Estrada de 2013.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon