Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Noiserv e Dead Combo entre artistas que vão musicar filmes mudos no Algarve

Logótipo de O Jogo O Jogo 14/10/2017 Administrator

A exibição de filmes mudos em igrejas algarvias, musicados ao vivo por artistas como Noiserv ou Dead Combo, é a proposta do projeto "Video Lucem", cuja segunda edição se realiza entre novembro e maio, disse a organização. A iniciativa, cujo nome em latim significa "vejo a luz" em português, foi criada no ano passado pelo Cineclube de Faro, com apoio da diocese do Algarve e do programa "365 Algarve", que pretende associar este ano o património e o ...

A exibição de filmes mudos em igrejas algarvias, musicados ao vivo por artistas como Noiserv ou Dead Combo, é a proposta do projeto "Video Lucem", cuja segunda edição se realiza entre novembro e maio, disse a organização.

A iniciativa, cujo nome em latim significa "vejo a luz" em português, foi criada no ano passado pelo Cineclube de Faro, com apoio da diocese do Algarve e do programa "365 Algarve", que pretende associar este ano o património e o cinema à criação de artistas portugueses da atualidade, explicou a comissária, Dália Paula.

"Estamos na segunda edição do projeto, no ano passado a grande inovação foi serem filmes de cinema nas igrejas, mas este ano há uma inovação acrescida, porque toda a programação dos sete meses são filmes de cinema mudo, mas musicados ao vivo por artistas portugueses, começando pela Maria João e terminando nos Dead Combo, por exemplo", afirmou a comissária do "365 Algarve", Dália Paulo.

A iniciativa vai exibir um filme por mês e passar por Faro (09 novembro), Loulé (07 dezembro), Alcoutim (13 janeiro), Tavira (08 fevereiro), Ferragudo (08 março), Silves (06 abril) e Vila Real de Santo António (30 maio), dando aos espetadores a oportunidade de assistir a um "evento diferente, inovador" e que vai mostrar películas que não "é muito fácil ver", salientou Dália Paulo.

"É uma forma de ganhar públicos de outras áreas para o cinema e para este cinema mudo, ao qual toda a cinematografia foi depois beber, mas que às vezes está muito esquecido", considerou a comissária do "365 Algarve".

Dália Paulo acrescentou que a ideia é "juntar precisamente estes artistas a pensar um bocadinho sobre aqueles filmes e o que vão fazer para emocionar" e "ter uma sessão mais rica" e "com música ao vivo", como acontecia no tempo em que esses filmes foram produzidos.

O Cineclube de Faro e o "365 Algarve" sugerem assim que se "relembre a tradição" original destes filmes, "dando atenção para o cinema, a criação contemporânea e o património", já que todas as projeções, com exceção da última, em Vila Real de Santo António, acontecerão em igrejas.

"Opinião Pública", de Charlie Chaplin, será a primeira obra exibida, na Igreja de São Francisco (Faro), com música ao vivo de Maria João, Zé Eduardo e João Farinha, seguindo-se o filme "A Mãe", de Vselodov Pudovokin, musicado por Custódio Castelo, na Igreja de São Clemente (Loulé).

"O Vento", realizado pelo sueco Victor Sjostrom, vai ser exibido na igreja de Santiago, em Tavira, onde Filipe Raposo musicará o filme no órgão litúrgico, enquanto Noiserv vai estar na Igreja Matriz de Ferragudo a tocar ao vivo para o filme "Sherlock Holmes Jr.", de Buster Keaton.

Estes são alguns dos artistas que vão participar nesta iniciativa, que culminará no Farol de Vila Real de Santo António, com os Dead Combo a tocar durante a projeção do filme "Os Faroleiros", de Maurice Mariaud.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon