Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Novo Banco: "CGD está obviamente satisfeita com conclusão da venda" -- presidente

Logótipo de O Jogo O Jogo 27/10/2017 Administrator

O presidente da Caixa Geral de Depósitos (CGD), Paulo Macedo, considerou hoje a venda do Novo Banco positiva para a estabilização do sistema financeiro português, sendo importante que não haja mais contribuições dos bancos para Fundo de Resolução.

"A CGD está obviamente satisfeita com a conclusão da venda do Novo Banco", disse o gestor, durante a conferência de imprensa de divulgação das contas do banco estatal nos primeiros nove meses do ano.

Segundo Paulo Macedo, "este facto vem contribuir - como referido pelo Banco de Portugal - para a estabilização do sistema financeiro nacional e para a normalidade em termos de operacionalidade dos diferentes bancos".

"Lembramos que é importante que se confirme - e já foi reafirmado quer pelo FR, quer pelo Governo - que não serão necessárias novas contribuições dos bancos. O que foi dito é que, independentemente das responsabilidades do Fundo de Resolução, os bancos não seriam chamados a fazer novas contribuições", realçou.

O controlo acionista do Novo Banco voltou a 18 de outubro às mãos de privados, através da venda de 75% do capital ao fundo norte-americano Lone Star, mais de três anos depois da intervenção das autoridades no antigo Banco Espírito Santo (BES).

O BES, tal como era conhecido, acabou em 03 de agosto de 2014, quatro dias depois de apresentar um prejuízo semestral histórico de 3,6 mil milhões de euros.

O Banco de Portugal (BdP), através de uma medida de resolução, tomou conta da instituição fundada pela família Espírito Santo e anunciou a sua separação, ficando os ativos e passivos de qualidade num 'banco bom', denominado Novo Banco, e os passivos e ativos tóxicos no BES, o 'banco mau' ('bad bank'), sem licença bancária.

Depois de uma primeira tentativa feita em 2015, o segundo processo de venda do Novo Banco foi concluído com sucesso, com o fundo norte-americano Lone Star a ficar com 75% da entidade e o Fundo de Resolução a manter os restantes 25% do capital.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon