Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Novo Banco: Investidores podem decidir recompra de obrigações até 02 de outubro

Logótipo de O Jogo O Jogo 06/09/2017 Administrator

O prazo de aceitação da oferta de compra de obrigações do Novo Banco que está em curso termina a 02 de outubro, às 18:00, destacou hoje a entidade liderada por António Ramalho.

"O Novo Banco vem esclarecer que o prazo de aceitação da oferta de compra de obrigações termina a 02 de outubro ao contrário do veiculado hoje na imprensa. O que terminou hoje às 9 horas, no âmbito do processo de consentimento ('consent solicitation'), foi simplesmente o prazo para as instruções de voto desse ponto da agenda em cada uma das 36 séries de obrigações", realçou em comunicado a instituição.

E acrescentou: "Caso as assembleias [de obrigacionistas] não tenham quórum de 2/3 do valor nominal realizar-se-ão reuniões em segunda convocatória no dia 29 [de setembro] com quórum mínimo de 1/3".

O Novo Banco reforçou que "os votos nas assembleias para o consentimento são independentes da aceitação, ou não, da oferta, que durará até ao dia 02 de outubro".

Hoje, às 09:00, terminou o prazo concedido pelo Novo Banco para que os investidores entreguem a declaração de aceitação e de instruções exclusivas de voto para permitir a participação nas assembleias de obrigacionistas.

Isto, segundo o calendário da operação de troca de dívida do Novo Banco, que visa gerar uma poupança de 500 milhões de euros para o banco de transição resultante da resolução do Banco Espírito Santo (BES) em agosto de 2014, disponível no portal da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A primeira convocatória das assembleias de obrigacionistas que vão analisar e votar estas operações está marcada para 08 de setembro, a partir das 09:00. Caso não haja 'quórum' suficiente para se realizarem, a segunda convocatória está agendada para 29 de setembro, também para as 09:00.

Ora, confirmando-se o adiamento das reuniões para o final do mês, também se estende o prazo dado para a entrega da declaração de aceitação e de instruções exclusivas de voto para 48 horas antes do início das mesmas (até às 09:00 de 27 de setembro).

Em 25 de julho, o Novo Banco lançou uma oferta de recompra de dívida própria, com que prevê conseguir poupanças de 500 milhões de euros, uma operação essencial para que seja concretizada a venda do banco ao fundo norte-americano Lone Star.

O Novo Banco indicou as 36 séries de emissões de dívida sénior abrangidas pela oferta (com maturidades entre 2019 e 2052) em que é proposto aos detentores dos títulos a sua recompra, pagando já dinheiro por esses títulos para evitar que cheguem à maturidade, com o respetivo pagamento de juros e capital.

Para que a oferta seja considerada de sucesso, o Novo Banco diz que tem de conseguir poupanças em juros e capital que permitam "o reforço dos capitais próprios no Novo Banco em, pelo menos, 500 milhões de euros".

A oferta abrange títulos de dívida com um valor nominal global de 8,3 mil milhões de euros, "correspondente a cerca de 3 mil milhões de euros de passivo contabilístico", segundo o banco.

Os títulos em causa foram emitidos pelo Novo Banco (através das sucursais de Londres e do Luxemburgo) e pelo NB Finance (originalmente emitidos pelo BES Finance).

A oferta arrancou em 25 de julho, pelas 08:00 (hora de Lisboa), e decorre até 02 de outubro, estando a liquidação prevista para 04 de outubro.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon