Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Novo Posto da GNR da Ericeira por abrir há 10 meses

Logótipo de O Jogo O Jogo 13/09/2017 Administrator

Mafra, Lisboa, 13 set (Lusa)- O novo Posto da GNR da Ericeira, cujas obras foram dadas como terminadas em novembro de 2016, está desde essa altura sem entrar em funcionamento, alegadamente por o Governo não querer inaugurar o espaço em véspera de eleições.

A Câmara Municipal de Mafra, cujo executivo visitou na semana passada o novo edifício, informou, em comunicado publicado no seu site, que "as obras foram concluídas em novembro passado, aguardando-se a sua entrada em funcionamento por parte do Ministério da Administração Interna" (MAI).

Na última assembleia municipal, o presidente da Câmara, Hélder Sousa Silva, esclareceu que o edifício continua fechado por o Governo se opor a inaugurações durante o período eleitoral.

Questionado pela agência Lusa, o MAI justificou que "a GNR ocupará as novas instalações quando a Câmara Municipal de Mafra, enquanto dono de obra, considerar que estão reunidas as condições para a sua ocupação".

Apesar de confrontado com a proximidade da campanha eleitoral para as eleições autárquicas, o Governo recusou responder.

O vereador e presidente da concelhia do PS de Mafra, Sérgio Santos, esclareceu à Lusa que só em julho ficou concluída a instalação das comunicações.

No âmbito de um protocolo assinado com o MAI, o município cedeu o edifício já existente e assumiu a responsabilidade de proceder a obras de remodelação e adaptação do espaço para albergar o Posto da GNR.

O investimento de meio milhão de euros foi transferido do MAI para a câmara.

Para o socialista, várias obras públicas concluídas no concelho, como o Posto da GNR da Ericeira, deveriam abrir ao público, "mas sem a inauguração que Hélder Sousa Silva gostava de fazer para capitalizar votos".

MAI e município reconhecem que o atual posto da GNR da Ericeira não reúne condições para os militares e para o atendimento ao público, por serem exíguas e estarem degradadas.

A GNR da Ericeira dispõe de um efetivo de 29 militares, que deverá ser reforçado com alguns dos 44 novos militares previstos, segundo o MAI, para o Comando Territorial de Lisboa.

Concluída em julho e sem abrir está também o novo Centro de Saúde da Malveira/Venda do Pinheiro/Milharado, cuja construção orçada em 1,8 milhões de euros foi protocolada de modo idêntico entre a Câmara Municipal e o Ministério da Saúde.

Questionada pela Lusa, a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) esclareceu que está a terminar de instalar equipamento necessário ao seu funcionamento e a efetuar ensaios das instalações técnicas.

A unidade vai servir 30 mil utentes daquelas três freguesias e vai ter duas Unidades de Saúde Familiar, cada uma com 15 mil utentes. A construção é considerada necessária para substituir instalações obsoletas que já não dão resposta às atuais necessidades.

A obra foi financiada por fundos comunitários em 50% e os restantes pelo Ministério da Saúde (70%) e pela Câmara de Mafra (30%), que também cedeu gratuitamente o terreno.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon