Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Numerosas figuras públicas defendem diretor de biblioteca condenado no Egito

Logótipo de O Jogo O Jogo 09/08/2017 Administrator

Numerosos antigos ministros egípcios, responsáveis do Estado e diplomatas concentraram-se hoje em defesa do ex-diretor da biblioteca de Alexandria, condenado no início deste mês a três anos de prisão por má gestão de dinheiro público.

Mais de 150 signatários expressaram apoio a Ismail Serrag Eddin, diretor fundador da biblioteca de Alexandria, numa declaração conjunta, afirmando que valorizam o trabalho por ele feito na biblioteca.

Não ficou claro o que querem alcançar com a declaração, além de uma demonstração pública de apoio.

Entre os signatários, está o antigo secretário-geral da Liga Árabe Amr Moussa e o nomeado por África para a UNESCO, Moushira Khattab.

Eddin foi acusado por funcionários da biblioteca de desperdiçar 20 milhões de libras egípcias (cerca de um milhão de euros) em salários muito elevados a conselheiros de topo e viagens particulares ao estrangeiro a expensas da biblioteca.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon