Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Nunca o Arsenal tinha passado por uma humilhação destas

Logótipo de O Jogo O Jogo 07/03/2017 Hugo Monteiro

Arsenal voltou a ser goleado pelo Bayern Munique. Dez golos sofridos em duas partidas.

© Stefan Wermuth/Reuters

Noite negra para o Arsenal e Arsène Wenger. Contestado antes do jogo pelos adeptos, que não querem que o treinador continue na próxima época, o técnico francês fica ligado ao maior desastre da história do clube londrino nas provas europeias. Vejamos: depois da goleada por 5-1 em Munique, o Arsenal foi humilhado pelos mesmos números na segunda mão dos oitavos de final da Champions. Nunca tinha sofrido dez golos no total de uma eliminatória europeia.

Depois de igual goleada em Munique, a equipa alemã ainda apanhou um ligeiro susto, quando Theo Walcott, aos 20 minutos, adiantou os ingleses, mas os germânicos deram a volta na segunda parte e até construíram a goleada, com golos de Robert Lewandowski (55), de grande penalidade, Arjen Robben (68), Douglas Costa (78) e um bis de Arturo Vidal (80 e 85).

A formação germânica e o Real Madrid são os primeiros apurados para o quartos de final. Os espanhóis, detentores do troféu, também repetiram hoje o triunfo da primeira mão e venceram no terreno dos italianos do Nápoles, por 3-1.

A SEGUIR
A SEGUIR
AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon