Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

"Nunca poderão retirar o mérito a esta equipa" - Fernando Santos

Logótipo de LusaLusa 01/07/2017

Moscovo, 01 jul (Lusa) - Fernando Santos afirmou hoje que, apesar do desaire com o Chile, nas meias-finais da Taça das Confederações, "nunca poderão retirar o mérito" à sua equipa, responsável pelo "maior feito" do futebol português, com a conquista do Euro2016.

"Esta equipa foi responsável por um dos maiores feitos da história do futebol português, senão o maior. A nível de seleção, é de certeza o maior feito. Por isso, mérito nunca lhe poderão retirar. Confiem nesta equipa. Mostrou que vai às competições sempre para vencer", afirmou Fernando Santos.

O técnico de 62 anos falava aos jornalistas na Arena Otkrytie, em Moscovo, na conferência de imprensa de antevisão do encontro de domingo com o México, que marca a despedida de Portugal da Taça das Confederações.

YURI KOCHETKOV/EPA © EPA / YURI KOCHETKOV YURI KOCHETKOV/EPA

Fernando Santos confessou que foi difícil digerir o jogo com o Chile (0-0 após prolongamento, 3-0 nas grandes penalidades), derrota que deixou "todos tristes e desgostos".

"As horas a seguir ao jogo e o dia seguinte foram difíceis de ultrapassar. Foi um momento de tristeza, mas isso não invalida o compromisso que esta equipa tem. Estamos a entrar na normalidade e amanhã (domingo) vamos dar o nosso melhor. É a nossa obrigação", disse.

Fernando Santos referiu que vive "muito bem" com as críticas e considerou que a seleção nacional se apresentou com "total empenho" em todos os jogos que disputou.

"Portugal mostrou aqui que está nas provas com o firme propósito de chegar à final e vencer. Mostrou aqui total empenho. Esse é um estado de espírito que tem permanecido e vai permanecer nesta equipa", apontou.

O Portugal-México está agendado para as 15:00 (13:00 horas da Lisboa) e terá arbitragem de Fahad Al Mirdasi, da Arábia Saudita.

LG // PA

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon