Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Nuno Espírito Santo considera positivo que os árbitros admitam o erro

Logótipo de LusaLusa 06/01/2017 Joana Carvalho
ESTELA SILVA/LUSA © LUSA / ESTELA SILVA ESTELA SILVA/LUSA

Olival, Vila Nova de Gaia, 06 jan (Lusa) - O treinador da equipa de futebol do FC Porto, Nuno Espírito Santo, considerou hoje ser positivo que "os árbitros admitam os erros", no sentido de fazerem um trabalho melhor.

Na antevisão da partida da 16.ª jornada da I Liga, frente ao Paços de Ferreira, o técnico portista defendeu ainda que esta é a altura ideal para o Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol tomar medidas.

"Acho bom que os árbitros reconheçam os seus erros, acho importante que trabalhem nos erros e acho que toda esta situação tem de ser aproveitada para que o Conselho de Arbitragem reconheça os erros e trabalhem sobre eles para que a arbitragem seja melhor. É isso que queremos. Queremos que seja apenas e só mais um fator do jogo e não um fator decisivo. Espero que esta situação produza uma melhoria rápida", admitiu o treinador.

Para o técnico é importante denunciar o que está mal para que a situação "possa rapidamente regressar à normalidade".

"Já disse várias vezes que quando alguém se sente injustiçado deve manifestar-se. Somos conscientes da situação e para que tudo volte à normalidade, a parte implicada tem de melhorar o seu trabalho. Os árbitros têm de assumir os erros como profissionais. É o meu conselho", disse ainda.

Ainda assim, demonstrou grande confiança em Artur Soares Dias, o árbitro que vai apitar o próximo jogo do FC Porto para o campeonato, com o Paços de Ferreira.

"Acho que é um bom árbitro e espero que faça um bom trabalho", desejou.

Nuno Espírito Santo aproveitou ainda a oportunidade para comentar a expulsão de Danilo, no jogo com o Moreirense, a contar para a Taça da Liga, e que terminou com o afastamento dos ‘dragões' da prova.

"Já que falamos nisso [regras em Inglaterra, que punem treinadores quando falam de arbitragem], quando um jogador é mal expulso em Inglaterra é-lhe retirado o cartão. Um jogador nosso foi mal expulso em Moreira de Cónegos e não lhe foi retirado o cartão", recordou ainda.

JYA // NFO

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon