Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Nuno Espírito Santo diz que "o FC Porto tem de ganhar sempre"

Logótipo de LusaLusa 30/09/2016 Alberto Peres
JOSE COELHO/LUSA © LUSA / JOSE COELHO JOSE COELHO/LUSA

Vila Nova de Gaia, Porto, 30 set (Lusa) – O treinador Nuno Espírito Santo espera somar três pontos no jogo de sábado com o Nacional, na Madeira, da sétima jornada da I Liga de futebol, considerando que “o FC Porto tem de ganhar sempre”.

Nuno Espírito Santo sublinhou a responsabilidade de continuar a somar vitórias no campeonato – no qual o FC Porto se encontra no terceiro lugar a três pontos do líder Benfica - e garantiu que a “equipa tem uma fome de vitórias tremenda”.

“É uma deslocação tradicionalmente difícil. A Choupana é sempre um campo difícil para o FC Porto, temos essa consciência”, disse Nuno Espírito Santo, que falava na conferência de imprensa de antevisão ao jogo, no Olival, em Vila Nova de Gaia.

O treinador portista acredita na capacidade da sua equipa, que tem também consciência e responsabilidade de ganhar o jogo, sempre com respeito ao adversário, que elogiou e considerou estar em ascensão em relação ao início da época.

“Sabemos da responsabilidade que temos, sabemos que temos de ganhar o jogo. Respeitamos muito o adversário, mas o foco é essencialmente em nós”, referiu, elogiando as capacidades do Nacional, perigoso a jogar em contra-ataque, e do seu treinador, Manuel Machado.

Sobre Manuel Machado, que já foi seu treinador, Nuno Espírito Santo disse que o conhece bem e que o respeita e admira bastante, acrescentando ainda que a equipa vem “em melhoria acentuada” e espera um adversário “consistente e bem organizado”.

“Nós vamos ter de ser capazes de encontrar soluções para finalizar com critério as nossas ações”, disse Nuno Espírito Santo, que espera na Choupana regressar às vitórias fora de casa e inverter a tendência dos últimos jogos.

O FC Porto desloca-se à Madeira após perder com o Leicester, por 1-0, em Inglaterra, para a Liga dos Campeões, mas Nuno Espírito Santo descarta que esse resultado possa ter qualquer reflexo para o encontro com o Nacional.

O treinador reconheceu que não esperava este início dos ‘dragões’ na Liga dos Campeões (apenas um ponto conquistado em seis possíveis), mas admitiu que “tudo está ainda em aberto” e até comparou com o mau arranque na época em que foi campeão europeu.

“Os jogadores estão conscientes de que têm de pensar no FC Porto 24 horas. E como disse o Iván Marcano, dar um ‘murro na mesa’ e fazer do FC Porto o que sempre foi, um clube vencedor”, disse Nuno Espírito Santo.

O treinador acrescentou ainda que todos têm de estar conscientes da grandeza do FC Porto e ainda mais num ciclo em que em três anos não ganhou nada e fazer tudo para inverter essa situação.

“Nós, internamente, sabemos que isso não pode continuar assim. É bom que todos no FC Porto têm essa exigência de que, todos os dias, temos que viver com essa pressão de ganhar, de melhorar, e de ultrapassar limites”, reforçou.

Quanto ao processo evolutivo da equipa ‘azul e branca’, Nuno Espírito Santo referiu que está no bom caminho, mas que nunca estará acabado, pois é algo em constante evolução.

“Como treinador, acredito que é sempre possível melhorar e estar mais próximo da perfeição, ser mais consistente no jogo. Entendo o ruído e a tristeza a nível exterior, mas a equipa sabe como trabalha, conhece o processo e sente a responsabilidade de melhor e de vencer. Cada jogo é uma nova oportunidade para melhorar”, disse.

APS/JYA // PA

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon