Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Nuno explica reação no dérbi: "Somos uma família e não permitiremos que ninguém seja provocado e magoado"

Logótipo de O Jogo O Jogo 02/03/2017 Alcides Freire
. © Fornecido por O jogo .

Nuno Espírito Santo, treinador do FC Porto, explicou esta quinta-feira o que sucedeu no final da primeira parte do dérbi com o Boavista no passado domingo.

O que sucedeu no Bessa e o silêncio após o jogo: "Foi uma decisão tomada como clube. Durante a primeira parte do Boavista-FC Porto houve circunstâncias que fizeram com que eu, como treinador do FC Porto, me manifestasse daquela maneira. Não é uma desculpa, mas houve um momento que colocou em causa a integridade de um jogador do FC Porto, em que um jogador do FC Porto foi provocado. Nós somos uma família e não permitiremos que ninguém seja provocado e magoado. Quero salientar que este é o espírito do FC Porto, de defesa de uns dos outros. Mas, não justifica a minha reação e até aproveito para pedir desculpa"

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon