Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Nuno Saraiva ataca Fernando Gomes: "Não disse uma palavra sobre o caso dos emails"

Logótipo de O Jogo O Jogo 26/10/2017 Francisco Sebe

© Gerardo Santos/Global Imagens

Nuno Saraiva analisou a intervenção de Fernando Gomes na Assembleia da República, criticando o discurso do presidente da Federação e demarcando o Sporting de "discursos de ódio".

Nuno Saraiva não aceita que o o Sporting seja associado a "discursos de ódio" por parte de Fernando Gomes. Esta quinta-feira, em declarações ao canal de Alvalade, o diretor de comunicação leonino apontou o dedo ao presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), criticando a sua intervenção na Assembleia da República.

"O doutor Fernando Gomes quis que este momento fosse relevante. E procurou dar alguma substância a esse discurso, para que não fosse mais uma vez acusado de dizer banalidades e chavões. A verdade é que fez duas coisas que me parecem preocupantes. Pôs-se ao fresco de toda a responsabilidade do que tem acontecido nos últimos anos no futebol português, achando que nos esquecemos que é dirigente há mais de 20 anos. Tem feito um trabalho notável nas questões desportivas, como a construção da cidade do futebol e o contributo dos clubes do futebol de formação das seleções. Mas não é esse mérito que estamos a avaliar. O problema é que Fernando Gomes é corresponsável por tudo o que de mau o futebol português continua a ter", atirou Saraiva, que não compreende o silêncio em relação ao caso dos emails e dos vouchers:

"Fernando Gomes não disse uma palavra sobre o caso dos emails, seguramente o mais grave do futebol português nos últimos anos. Lavou as mãos na questão dos vouchers, ao não dizer uma palavra sobre esse tema, também. Não diz uma palavra sobre o apoio assumido por um clube às suas claques ilegais", rematou o dirigente do Sporting.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon