Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

O desafio de José Fonte que o irmão Rui está a levar "muito a sério"

Logótipo de O Jogo O Jogo 08/03/2017 Alcides Freire

Na família Fonte, há um objetivo claro, que passa por juntar os dois irmãos em solo russo, no próximo ano.

Presente como espectador no Europeu de França, Rui Fonte trabalha para acompanhar a Seleção Nacional ao Mundial da Rússia, em 2018.

É uma meta traçada há algum tempo pelo ponta de lança do Braga e pelo irmão José Fonte, central do West Ham, já repetente em internacionalizações por Portugal. "Foi desafiado pelo irmão e estão a levar isso muito a sério. É um sonho que vão perseguir até 2018. Para mim, seria um orgulho vê-los juntos", testemunha o pai Artur Fonte, que chegou a representar as seleções jovens de Portugal quando era júnior do Sporting.

© Miguel Pereira/Global Imagens

A três golos de ganhar um almoço

Dentro de três golos, Rui Fonte terá direito a um almoço de luxo. Com 12 golos somados, o avançado está prestes a cumprir "a aposta de marcar 15" nesta temporada e o pai não se importará nada de suportar a totalidade da despesa, apesar de José Fonte também ter entrado na aposta.

"Foi uma brincadeira que surgiu logo depois de ele ter assinado pelo Braga nesta temporada. Somos assim, muito unidos. Estamos sempre disponíveis para o motivar e ajudar: eu, a mãe, o irmão e a esposa. Ele está muito confiante e, por isso, tenho a certeza de que vai ultrapassar facilmente os 15 golos", vaticina Artur Fonte, que tem passado maiores temporadas na casa de Penafiel do que em Lisboa (a sua morada habitual) "só para estar mais próximo" do jogador do Braga. "Tenho feito os possíveis por assistir a todos os jogos dele", relata.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon